X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Golpe da moto deixa mais de 50 consumidores no prejuízo

| 24/03/2021 17:22 h | Atualizado em 24/03/2021, 17:35

Motos à venda: pelo menos quatro concessionárias relataram situações em que clientes foram prejudicados
Motos à venda: pelo menos quatro concessionárias relataram situações em que clientes foram prejudicados |  Foto: Arquivo AT

Concessionárias alertam para o aumento no caso de golpes de venda de motos no Estado. De acordo com o setor, mais de 50 pessoas já caíram neste estelionato nos últimos quatro meses, que causa prejuízo de até R$ 1.000 por vítima.

O diretor-executivo do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Espírito Santo (Sincovides), José Francisco Costa, relata que pelo menos quatro concessionárias no Estado relataram situações em que clientes foram enganados por ofertas falsas em um site de compras online.

“São concessionárias de Guarapari, Vitória e do Norte do Estado que relataram problemas. Os golpistas estão anunciando motos por um preço super atrativo, mandando contrato em nome da concessionária local para que o cliente assine e depois passando uma conta bancária para que o cliente faça o depósito. Em seguida, eles param de dar retorno”, explicou.

Costa relata que o golpe é tão bem articulado, que utiliza o nome de funcionários da concessionária.
“Provavelmente são pessoas que foram à concessionária se passando por clientes para obter todas as informações necessárias”, destaca.

O gerente da Concessionária Moto Vena, Jânio de Paula, explica que os anúncios falsos utilizam fotos das concessionárias para passar maior credibilidade.

“Estão pegando fotos nossas e anunciando lá. Nos últimos três meses, toda semana aparece gente relatando o problema. Dá umas 40 pessoas no total, só na Moto Vena”.

Para evitar que mais clientes caiam em golpes, as concessionárias optaram por divulgar em suas redes sociais alertas, recomendando que o cliente sempre ligue para a concessionária local para confirmar a oferta divulgada.

O proprietário da Moto Litoral, em Guarapari, Antônio Carlos Lima, disse que os golpes estão ocorrendo há quatro meses, mas que há um mês tem se intensificado.

“Em um dia nós recebemos 10 ligações de pessoas perguntando sobre uma moto que foi anunciada na internet. Algumas pessoas chegaram a depositar R$ 500, R$ 1.000 de sinal”, declarou.

O empresário diz que chegou a ligar para um dos golpistas, que desdenhou das vítimas. “Quando revelamos que já sabíamos que era golpe, o sujeito riu e fez pouco caso”.

Atenção com documentos

Muitos consumidores estão buscando por ofertas de veículos na internet, especialmente nesse momento de pandemia da Covid-19. Porém, é preciso tomar muito cuidado ao encontrar a moto ou o carro dos sonhos com um preço atraente.

O especialista em Segurança Digital e Consultor em Tecnologia, Paulo Roberto Penha, alerta que o barato pode sair muito caro, principalmente em ofertas divulgadas pela internet.

“Os golpistas estão cada vez mais sofisticados. Não basta ver o veículo pela internet, é importante verificar se está com a documentação correta. Quem está vendendo geralmente vai dizer que está tudo certo, mas isso pode ser verificado no site do Detran ou em aplicativos. Peça o número da placa do veículo para que seja checado se há notificação de furto ou roubo. Tem que ficar bem atento a estas questões”, comentou.
Paulo Roberto ainda ressalta que nunca se deve fazer depósito antes de ver o veículo de interesse.

“As concessionárias não trabalham com contas de pessoa física e, sim, pessoa jurídica. Não faça depósito antecipado. Entre em contato com a empresa para saber se é ela que está negociando a moto ou o automóvel. E sempre desconfie de preços muito fora do mercado. Se o veículo de fato existir, pode ser roubado”, afirmou.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS