X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Gás mais caro e menos motoristas de aplicativos

Preço subiu nos postos e para quem recebe por encanamento. Reflexo, dizem profissionais, é que ficará mais difícil e caro conseguir corridas

Simony Giuberti, do jornal A Tribuna | 10/02/2022 17:39 h

Marta, Brian e Gleyson estão desanimados com o aumento de R$ 0,40
Marta, Brian e Gleyson estão desanimados com o aumento de R$ 0,40 |  Foto: Leone Iglesias/AT
 

Conseguir uma corrida de aplicativo hoje em dia não tem sido tarefa fácil para muitas pessoas. E a situação pode piorar ainda mais. Isso porque o gás natural veicular (GNV) teve nova alta de preços. Com isso, as viagens podem ficar mais caras.

Segundo a ES Gás, o último aumento foi de 11,65%. O reajuste foi homologado pela Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (Arsp). Essa decisão atinge mais de 70 mil pessoas, que usam o gás natural no Estado.

Um deles é o motorista de aplicativo Gleyson de Oliveira Braga, de 31 anos. Ele atua na área há 5 anos e afirmou que, depois do último aumento, está pensando em mudar de profissão. Segundo ele, quando começou, o metro cúbico do GNV era R$ 2,69. Atualmente, ele paga muito mais: R$ 4,89.

“O que eu tirava com 6 horas de trabalho, hoje eu tiro com 12 horas. A conta não está batendo, não compensa mais. Estou pensando em outras possibilidades, como voltar a trabalhar de carteira assinada”, explicou o motorista.

Ele destacou também que é possível que os cancelamentos de corridas por parte dos motoristas também aumentem. “Muitas corridas não vão compensar por causa da quilometragem. Já não é mais tão atrativo assim”, disse.

Outra que está pensando em desistir é Marta Gomes, de 47 anos. Ela trabalha como motorista de aplicativo há 4 anos. Também está precisando trabalhar 12 horas por dia para conseguir o sustento.

“Acredito que muitos outros motoristas pretendem parar com aplicativos. O último aumento só piorou mais a situação. Hoje tem que analisar bem a corrida antes de aceitar, como distância e ser percorrida e valor da corrida”.

Brian Willyam de Freitas, de 34 anos, que faz corridas há dois anos e meio, ressaltou que a margem de lucro dos motoristas foi prejudicada, especialmente após o último aumento que foi anunciado.

“Esse novo aumento veio como uma 'cartada final' para que o desânimo de estar nas ruas trabalhando tome conta dos motoristas. As estratégias que desenvolvemos nos últimos anos para manter uma margem de lucro razoável estão perdendo a eficácia diante das dificuldades que encontramos em nosso dia a dia”, disse Brian.

Ele salientou que pensa em abandonar o trabalho. “A vontade de desistir bate na porta o tempo todo”.

Paulo Reckel diz que tem encontrado dificuldades em conseguir uma corrida por aplicativos há um tempo
Paulo Reckel diz que tem encontrado dificuldades em conseguir uma corrida por aplicativos há um tempo |  Foto: Divulgação
 

Sem transporte

O empreendedor Paulo Reckel, de 33 anos, afirmou que já há algum tempo tem encontrado dificuldades em conseguir uma corrida através de aplicativos de transporte.

Ele teme que, com o novo reajuste, a missão fique ainda mais impossível. “Independente do horário ou localidade, se vai pagar em dinheiro ou cartão, está muito difícil conseguir um motorista. Demora para achar e quando a gente acha, eles ainda cancelam”, disse ele.

Mesmo assim, ele afirmou que ainda compensa a viagem por app.


SAIBA MAIS


Novo percentual

  • O gás natural veicular (GNV) subiu de preço no Estado. 
  • Segundo a ES Gás, o reajuste foi de 11,65%, homologado pela Agência de Regulação de Serviços Públicos do Espírito Santo (Arsp) por meio da Decisão 001/2022, vigente a partir do dia 1º de fevereiro.
  • Com este novo percentual, as parcelas que compõem a tarifa passam a ser de 61,4% para a molécula adquirida do supridor, 24,7% dos impostos (PIS/Cofins e ICMS), 7,6% referentes à parcela do transporte e 6,3% para a distribuição, que é o percentual que remunera a ES Gás.

Motoristas de aplicativos

  • O aumento leva medo aos motoristas de aplicativos, pois boa parte utiliza o gás como combustível para trabalhar. Eles afirmaram que é provável que o problema de cancelamentos de corridas aumente, o que ocasiona insatisfação nos usuários.

Fonte: ES Gás e motoristas citados

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS