Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Fundador da Aracruz Celulose morre aos 98 anos

| 09/03/2021 09:21 h | Atualizado em 10/03/2021, 09:22

O fundador da Aracruz Celulose, Erling Lorentzen, 98 anos, morreu nesta terça-feira (9). O empresário norueguês radicado no Brasil era reconhecido pela atuação empresarial e socioambiental.

Segundo informações da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), Lorentzen nasceu em Oslo, na Noruega, no dia 28 de janeiro de 1923. Ainda adolescente, serviu na Segunda Guerra Mundial e, quando o conflito terminou, foi estudar na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

O empresário casou-se com a princesa Ragnhild da Noruega, a filha mais velha do rei Olavo V e da princesa Marta da Suécia, em 1953, com quem teve três filhos, Haakon, Ingeborg e Ragnhild.

A vinda para o Brasil foi em função dos negócios da família na área de transporte marítimo. Ele comprou uma distribuidora de gás e cozinha e depois abriu sua própria companhia de navegação, chamada Norsul.

Erling Lorentzen
Erling Lorentzen |  Foto: Rodrigo Gavini/ Arquivo AT/ 20/10/11

Anos depois, o norueguês fundou a Aracruz Celulose, no município do Norte do Espírito Santo. Ela foi a primeira empresa a ser listada na Bolsa de Valores de Nova Iorque, nos Estados Unidos, ainda segundo a Ibá.

“Após mais de 30 anos de atuação na gestão da Aracruz Celulose, o Grupo Lorentzen vendeu em 2008 a sua participação para o Grupo Votorantim, criando a Fibria. Hoje, após a fusão concluída em 2019, faz parte da Suzano”, explicou a Ibá.

A morte de Lorentzen foi lamentada pelo governador Renato Casagrande nas redes sociais. “O ES perdeu hoje uma das suas principais personalidades. Norueguês, Erling Lorentzen escolheu o ES para radicar seu espírito empreendedor que colocou o Estado na rota do desenvolvimento mundial. Aos familiares meu abraço e reconhecimento”, escreveu.

O ex-governador e presidente da Ibá, Paulo Hartung, também se pronunciou sobre a morte do empresário.

“Hoje o setor de base florestal emprega mais de 3,75 milhões de pessoas no Brasil, é líder mundial em exportação e é protagonista no investimento em novas aplicações e novos produtos de base florestal. Só chegamos até aqui, pois tivemos na nossa fundação líderes como Erling Lorentzen, que mudou o paradigma de um país exportador de commodities sem valor agregado e sem industrialização, inovou no entendimento de que o valor precisa ser compartilhado com a comunidade e com o meio ambiente, e que se não nos anteciparmos ao futuro, ficaremos no passado”, disse.

Luto oficial

O prefeito de Aracruz, Dr. Coutinho, decretou luto oficial de três dias no município pela morte do norueguês, assim com o governador Renato Casagrande. 

“O empresário levou o nome de Aracruz para o mundo. Foi um visionário e um dos maiores empreendedores do país, por sua marcante atividade empresarial e socioambiental. Ele deixa um legado de contribuições com o desenvolvimento do município evidenciando o empreendedorismo, liderança, trabalho e respeito a todos. Meus sentimentos aos familiares e amigos. Nossa cidade perde não somente um empreendedor, mas uma figura singular em nossa história, por isso estamos decretando três dias de luto no município”, lamentou Dr. Coutinho. 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS