Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Falsos servidores dão golpe em aposentados no Estado

| 06/08/2021 16:22 h | Atualizado em 06/08/2021, 16:34

Fachada da sede do INSS em Brasília: número de processos aumentou por causa da pandemia, dizem especialistas
Fachada da sede do INSS em Brasília: número de processos aumentou por causa da pandemia, dizem especialistas |  Foto: Divulgação

O telefone toca e, do outro lado da linha, uma pessoa se passa por atendente do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) dizendo que está falando da Central 135 e informa todos os dados pessoais do segurado.

Em seguida, o suposto servidor público manda uma mensagem, por WhatsApp, pedindo para que o aposentado ou pensionista envie uma foto de um documento para finalizar o processo.

Esse é apenas mais um dos inúmeros golpes para tentar obter dados pessoais dos beneficiários a que os segurados estão sujeitos.

O especialista em segurança digital Eduardo Pinheiro afirma que esses golpes estão cada vez mais comuns e orienta que os aposentados fiquem atentos e busquem sempre os canais oficiais.

“É muito comum surgir mensagens pedindo para clicar em links que podem te direcionar para um aplicativo falso e que seja muito parecido com o verdadeiro. É fundamental que a pessoa busque somente a fonte oficial. Se ficar na dúvida, vá até o site do INSS e faça todo esse caminho por lá. Pode ser mais demorado, mas será mais seguro”.

A suspeita do INSS é de que esse golpe tenha começado com a ampliação da prova de vida por biometria facial (com envio de selfie apenas pelo aplicativo “Meu INSS”) e alerta que o órgão não faz contato por telefone para esse tipo de procedimento.

A orientação da instituição é de que, caso o beneficiário receba esse tipo de ligação, desligue imediatamente o telefone e não forneça nenhuma informação.

As abordagens dos golpistas ainda podem acontecer por carta, e-mail, telefone ou mensagem de celular. Segundo o INSS, somente nos casos em que o segurado entra em contato são solicitados o CPF e o nome da mãe para confirmação da identidade.

Para o advogado especialista em Direito Bancário Daniel Cheida, os criminosos tentam roubar os dados para, eventualmente, aplicar golpes financeiros. “A obtenção de dados num primeiro momento é para que, em um momento secundário, consigam aplicar um golpe financeiro”, acredita.

A reportagem tentou contato com as Polícias Civil e Federal, mas as corporações não quiseram se manifestar e atribuíram uma à outra a responsabilidade no caso de golpes dessa natureza.

“Não passo dados por telefone”

João Carlos Barata, de 59 anos
João Carlos Barata, de 59 anos |  Foto: Beto Morais/AT

Há alguns meses, o aposentado João Carlos Barata, de 59 anos, percebeu que estava sendo descontado um valor da sua conta bancária. Ao entrar em contato com o banco, a surpresa: ele tinha sido vítima do golpe do consignado.

Hoje, com a atenção redobrada, João conta que não fornece mais dados por telefone. “O cara ligou para mim, disse que era do INSS e pediu para confirmar os dados pessoais, dizendo que queria me ajudar a fazer a prova de vida. Aí eu suspeitei, porque sei que o INSS não liga. Ele insistiu e eu falei que havia sido orientado pelo sindicato. Ele desligou na minha cara”.


Orientação é buscar os canais oficiais


Como os golpistas agem?

  • Os golpistas agem de diferentes formas, tanto na abordagem quanto no contato que pode acontecer por telefone, SMS, WhatsApp, e-mail ou ainda por carta.

Quais os golpes mais comuns?

  • Solicitação de agendamento ou remarcação de perícia médica;
  • Informa ao segurado que há direito ao recebimento de valores atrasados ou a alguma revisão que possa aumentar a quantia recebida mensalmente;
  • Marcação da realização da prova de vida;
  • Comunica sobre o bloqueio de benefício;
  • Envia links que direcionam para sites aparentemente confiáveis ou de mensagens requisitando atualização cadastral.

Como evitar ser uma vítima?

  • caso alguém faça qualquer comunicação pedindo dados ou fotos em nome do INSS, não atenda a solicitação, desligue a ligação e bloqueie o contato;
  • mantenha sempre atualizados os dados de contato, como telefone, e-mail e endereço. Isso deve ser feito pelo Meu INSS ou pelo telefone 135;
  • o número do SMS usado pelo INSS para informar cidadãos é 280-41;.
  • O INSS nunca manda links nem pede documentos pelo SMS;
  • sempre que o INSS convoca o cidadão para apresentar documentos, essa convocação fica registrada no Meu INSS e pode ser verificada também pelo telefone 135.

Quais os canais oficiais do INSS?

  • Telefone 135;
  • Aplicativo/site Meu INSS;
  • Com agendamento, a pessoa também pode procurar uma agência da Previdência Social.

O que fazer em caso de golpe?

  • Denuncie a tentativa à Ouvidoria pela internet, no site falabr.cgu.gov.br/, ou pelo telefone 135.
  • Registre um Boletim de Ocorrência e comunique aos órgãos envolvidos (por exemplo, o próprio INSS e o banco em que recebe o benefício, se for o caso).

Como fazer a prova de vida por biometria facial?

  • Sem sair de casa, a prova de vida pode ser feita pelo aplicativo “Meu gov.br”.
  • Para acompanhar o resultado após realizar o procedimento, basta acessar o aplicativo “Meu INSS”.

Fonte: Pesquisa AT.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS