Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Em seis meses, governo terá vendido 13% de sua fatia na Petrobrás

| 23/01/2020 07:18 h

Sede do Flamengo, no Rio de Janeiro
Sede do Flamengo, no Rio de Janeiro |  Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil

Em um pouco mais de seis meses, o governo federal terá vendido quase 13% de sua fatia de ações com direito a voto da Petrobrás, em ofertas públicas de ações na Bolsa de Valores. No ano passado, a Caixa vendeu 3,2% em ações ordinárias da petroleira e embolsou R$ 9,6 bilhões.

Em 15 dias, será a vez do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) se desfazer de 9,6% do capital votante da estatal, em uma oferta subsequente (follow on), que lhe renderá aproximadamente R$ 23 bilhões. Aos poucos, a presença do Estado na maior companhia do governo é reduzida e os holofotes seguem voltados para uma futura privatização, de fato, da Petrobrás.

Em paralelo, a Petrobrás vem saindo de áreas que não são consideradas prioritárias. Já foi realizada a venda de controle de três subsidiárias: NTS, TAG e BR Distribuidora. Na BR, onde a Petrobrás ainda detém uma fatia de 37%, a despedida deverá ocorrer até março, em uma nova oferta de ações.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS