Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Dívida de R$ 31 mil cai para R$ 790 em feirão do SPC

| 04/12/2019 15:21 h | Atualizado em 06/12/2019, 13:38

Conseguir descontos para quitar dívidas e ter o crédito restabelecido é desejo de muitas pessoas que estão na lista da inadimplência. Em uma negociação, uma dívida de uma autônoma caiu de R$ 31.245,47 para R$ 790,51. O valor ainda foi dividido em sete vezes de R$ 112,93.

Leia Mais: Últimos dias para renegociar as dívidas no Feirão do SPC em Vitória

A negociação aconteceu ontem, no primeiro dia do Feirão Nacional do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em Bento Ferreira, Vitória. Ela, que tem 26 anos, estava com duas dívidas com uma empresa administradora de cartões de crédito, há cerca de três anos.



Já em outro cartão a conta era de R$ 4.303,87 e caiu para três parcelas de R$ 36,30, ou seja, foi para R$ 108,90. “Estou superaliviada. Não imaginava que fosse conseguir esses descontos. E ainda tive a oportunidade de parcelar o pagamento”, comemorou a autônoma.

No feirão, que começou ontem e vai até sábado, foram realizados 1.055 atendimentos, sendo que 90% negociaram as dívidas. A expectativa é de que até o último dia o total chegue a 15 mil pessoas.

O gerente de negócios da Câmara de Dirigentes Lojistas de Vitória (CDL), Geraldo Calenzani, explicou que cada instituição tem uma política de descontos diferentes. Mas destacou que no feirão é possível conseguir descontos de até 100% dos juros e multas e ainda parte da dívida original.

Ele lembrou que a iniciativa acontece sempre na primeira semana de dezembro para que o consumidor possa utilizar o 13º salário na negociação.

Imagem ilustrativa da imagem Dívida de R$ 31 mil cai para R$ 790 em feirão do SPC
São mais de 20 empresas participando do evento. Entre elas estão Banestes, Dacasa, Caixa Econômica Federal (CEF), Agoracred e Cartão Avista.

O gerente de negócios da CDL Vitória disse ainda que após a quitação do débito ou pagamento da primeira parcela da dívida negociada, o consumidor deve ter o nome retirado dos cadastros de inadimplentes em até cinco dias corridos.

Questionado se há situações em que o nome do consumidor continua negativado mesmo após esse pagamento, Geraldo admitiu que erros podem até acontecer, mas são extremamente raros.
Ele explicou que o que pode acontecer é de a pessoa negociar com uma empresa, mas ter pendências com outros estabelecimentos. “Nesse caso, vai continuar com o nome negativado”, finalizou.

Empresas participantes

São mais de 20 empresas que estão participando da iniciativa. São elas:

  • AgoraCred Financeira
  • Alto Padrão Formaturas
  • Associação dos Servidores do Espírito Santo
  • Banestes
  • Caixa Econômica Federal
  • Cartão Avista
  • Cesan
  • Curso Marca
  • Dacasa Financeira
  • Doc Soluções
  • Donna Boutique
  • Document Comércio de Produtos de Informática
  • EDP Escelsa
  • Foco Assessoria
  • Gamatel Sistemas
  • Óticas Diniz
  • Politintas
  • RF Comunicação
  • Senac
  • Station Car (Antiga Ziebart)
  • Tecgest Soluções
  • Tupperware
  • Villoni Alimentos
  • Vix Comércio e Representação de Máquinas e Equipamentos
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS