X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Dinheiro de funcionária é bloqueado para pagar dívida do patrão

| 22/10/2020 14:13 h

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou o bloqueio provisório de recursos na conta bancária da empregada de um homem que deve R$ 7 milhões a um banco. A quantia é referente a um empréstimo dado a uma empresa que faliu.

Segundo o banco, apesar disso, o homem continua com uma vida luxuosa, ocultando seus ativos financeiros em contas de terceiros. A conta da empregada seria uma dessas, já que ela era responsável por efetuar os pagamentos das mensalidades escolares de filhos do patrão.

A manutenção dos filhos do devedor em escolas frequentadas pela alta sociedade paulistana custavam até R$ 354 mil ao ano. Segundo a rede de ensino, o pagamento das mensalidades era feito em cheque por uma funcionária. O devedor sequer tem conta em nome próprio.

Para o relator, desembargador Mauro Conti Machado, são indícios suficientes de ocorrência de fraude à execução, “a impor o arresto liminar dos ativos financeiros pertencentes ao devedor e que estariam, ao que se presume, sendo ocultados em conta bancária de terceira pessoa”.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS