Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Confira os novos valores do INSS

Reajuste de 10,16% está oficializado, levando o teto da Previdência a R$ 7.087,22. Tabelas com alíquotas e cifras podem ser conferidas

Simony Giuberti, do jornal A Tribuna | 22/01/2022 16:17 h

Prédio do INSS: recomposição das perdas com a inflação durante o ano
Prédio do INSS: recomposição das perdas com a inflação durante o ano |  Foto: Arquivo/AT
 

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) terão reajuste no benefício. O anúncio foi feito pelo governo federal através de uma portaria interministerial publicada no Diário Oficial da União na quinta-feira (20). O aumento será de 10,16% na remuneração recebida.

Com o reajuste, o teto do INSS vai passar de R$ 6.433,57 a R$ 7.087,22. Segundo a lei vigente, o índice de reajuste de aposentados e pensionistas do INSS que recebem valor superior ao salário mínimo, é definido pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.

Já para os beneficiários que recebem o salário mínimo mensalmente, o piso nacional passou para R$ 1.212 desde 1º de janeiro. Por lei, aposentadorias, auxílio-doença, auxílio-reclusão e pensão por morte pagas pelo INSS não podem ser inferiores a um salário mínimo.

Na tabela abaixo, é possível ver como ficaram os benefícios com os valores reajustados de acordo com o novo salário mínimo e o INPC.

Quem recebia R$ 1.200 em 2021, por exemplo, vai passar a receber R$ 1.322. Quem recebia R$ 1.500, agora terá o benefício de R$ 1.652.

Entretanto, os aposentados e pensionistas que começaram a receber a partir de fevereiro do ano passado, terão percentual menor de reajuste porque não receberam 12 meses cheios de pagamentos. 

Com isso, o percentual de reajuste fica menor quanto mais recente for a data de início do benefício.

 De  acordo com Jânio Araújo, presidente do Sindicato Nacional dos Aposentados, Pensionistas e Idosos no Espírito Santo (Sindnapi),  os novos valores referem-se a recomposição salarial e não a aumento real.

“Ganhamos uma recomposição da perda, não um aumento. É importante diferenciar isso. Aumento é aquilo que é dado acima da inflação”, explicou Jânio.

As faixas de contribuição ao INSS dos trabalhadores empregados, domésticos e trabalhadores avulsos também foram atualizadas. 

As alíquotas são de 7,5% para aqueles que ganham até R$ 1.212; de 9% para quem ganha entre R$ 1.212,01 até R$ 2.427,35; de 12% para os que ganham entre R$ 2.427,36 até R$ 3.641,03; e de 14% para quem ganha de R$ 3.641,04 até R$ 7.087,22.


Reajuste nas alíquotas


Salário-base

R$ 1.212: alíquota de 7,5% 

De R$ 1.212,01 até  R$ 2.427,35:alíquota de  9% 

De R$ 2.427,36 até  R$ 3.641,03:alíquota de 12%

De R$ 3.641,04  até R$ 7.087,22: alíquota de 14%


Reajuste de benefício (início de pagamento)

Até janeiro de 2021: reajuste de 10,16%

Fevereiro de 2021: reajuste de 9,86%

Março de 2021: reajuste de 8,97%

Abril de 2021: reajuste de 8,04%

Maio de 2021: reajuste de 7,63%

Junho de 2021: reajuste de 6,61%

Julho de 2021: reajuste de 5,97%

Agosto de 2021: reajuste de 4,90%

Setembro de 2021: reajuste de 3,99%

Outubro de 2021: reajuste de 2,75%

Novembro de 2021: reajuste de 1,58%

Dezembro de 2021: reajuste de 0,73%

Fonte: Instituto Nacional do Seguro Social (INSS)


Mudança para servidores federais

Os servidores públicos federais, incluindo ativos, aposentados e pensionistas, também tiveram as contribuições previdenciárias reajustadas.

Portaria publicada no Diário Oficial atualizou as bases de contribuição sobre as quais são aplicadas as alíquotas em 10,16% – o mesmo aplicado aos trabalhadores do setor privado, que contribuem para o INSS.

Mudanças para servidores federais
Mudanças para servidores federais |  Foto: Reprodução A Tribuna
 
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS