X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Economia

Confira as profissões com maior aumento

Consultoria aponta as áreas e funções que tiveram reajustes mais altos este ano, entre elas tecnologia, logística e agronomia


Imagem ilustrativa da imagem Confira as profissões com maior aumento
O economista Jorge Eloy explicou que, quanto maior a exigência técnica para a vaga, maior a remuneração. |  Foto: Kadidja Fernandes/AT

Sete em cada dez cargos apresentaram aumento salarial, conforme pesquisa que ouviu 20 mil profissionais e  analisou 903 cargos e suas respectivas remunerações. Áreas de tecnologia, logística, agronomia e energias renováveis, registraram salários acima da inflação.

Lucas Toledo, diretor-executivo do PageGroup (empresa  que conduziu a pesquisa), afirma que  os aumentos em determinados cargos acontecem por uma questão de oferta e demanda, e ele acredita que o cenário continue assim nos próximos meses. 

“Em alguns mercados, determinadas demandas foram mais fortes. Isso revela uma tendência de posições aquecidas”.

Mary Mendonça, consultora de RH na People Meet, diz que a área de tecnologia, de modo geral, é a que apresenta maior demanda por profissionais qualificados. 

“As oportunidades que estão em crescimento são para comércio exterior [com inglês fluente], analista de exportação, analista de importação, consultor comercial técnico, engenheiro químico, entre outros”, cita ao indicar os postos que têm grande demanda. 

O economista Jorge Eloy explica que quanto maior a exigência técnica para a vaga, maior a remuneração. “É preciso atrair os profissionais para as oportunidades de trabalho disponíveis e o salário é uma forma de fazer isso e ainda ser justo com a qualificação do trabalhador”, diz.

Analista de sistemas de uma multinacional, Isaac Vieira de Morais  coordena uma equipe de profissionais de TI cuja exigência para o trabalho requer um alto nível de conhecimento. 

“Tenho dificuldade para recrutar certos profissionais porque a oferta é muito pequena e quem é qualificado é procurado por empresas estrangeiras”, avalia Morais, afirmando que  competir com empresas que pagam em dólar é ainda mais difícil.

De acordo com o levantamento feito, as posições que tiveram maior aumento salarial foram a de coordenador de project owner em fintechs (aumento de 55,2% em relação ao ano anterior), analista de sistemas júnior (43%) e desenvolvedor na área de tecnologia (39%).

Tendência é de mais alta em 2023

Áreas de tecnologia, logística e energia devem se manter em alta no ano que vem, oferecendo aos profissionais do setor altos salários como forma de equilibrar o mercado nacional frente à contratação estrangeira.

Felipe Storch é doutor em Ciências Contábeis e explica que não é fácil suprir essa necessidade e, por isso, o mercado deve continuar ofertando salários acima da inflação. “É um mecanismo para driblar um déficit atual. É preciso  investimento e tempo para que o próprio mercado se regule”, indica.


PROFISSÕES COM MAIORES AUMENTOS


Emprego

Áreas que reajustam os salários acima da inflação

1. Analista de exportação e importação

Profissional responsável por auxiliar organizações na realização de exportação e importação de produtos. Para isso, dá suporte à empresa no planejamento, coordenação e execução do projeto de exportação e importação, com a emissão e análise de documentos, por exemplo.

Faixa salarial:  varia entre R$  5.450  e R$  132.288. 

2. Analista de sistema júnior

Responsável pela captura das regras de negócio, dos requisitos de sistema e dos documentos de apoio ao desenvolvimento. A partir dessas informações ele as analisa e especifica em uma linguagem de modelagem de tecnologia da informação.

Faixa salarial: varia entre R$ 4.500 e R$ 13.500. 

3. Consultor comercial técnico

Realiza as visitas e a venda de produtos e serviços, atende clientes na prestação de assistência técnica, identifica suas necessidades e dificuldade e acompanha pedidos, a fim de solucionar problemas e prospectar novos negócios.

Faixa salarial: varia entre R$  4.500 e R$   14 mil.

4. Coordenador de projeto em fintech

Quem faz a conexão técnica entre a empresa que desenvolve e os clientes que a contratam, provendo a equipe com conhecimento do negócio para que o produto tenha sucesso. Time de desenvolvimento: grupo de indivíduos que trabalha junto  para desenvolver e entregar os projetos solicitados.

Faixa salarial: varia entre R$ 6.300 e R$ 163.769.  

5. Engenheiro químico

Responsável por planejar, desenvolver e gerenciar processos industriais que transformam matérias-primas em produtos apropriados para o nosso uso e consumo, como por exemplo, na fabricação de cosméticos, plástico, produção de tintas, vernizes e vidros.

Faixa salarial: varia entre R$ 7 mil  e R$  17 mil.

6. Desenvolvedor de TI

O desenvolvedor de TI é o profissional responsável por planejar, produzir e gerenciar o desenvolvimento de um sistema, seja ele site, aplicativo ou software para empresas físicas. 

Esse tipo de profissão é um dos mais promissores atualmente no mercado mundial, em razão da constante mudança e crescimento da tecnologia da informação em todos os setores.

Faixa salarial:  varia entre R$  5.500 e R$ 16 mil.

Qualificação 

Salário ajustado ao nível da vaga

Especialistas explicam que quanto maior a exigência técnica para a vaga, maior a remuneração.

O salário é uma forma de atrair profissionais de áreas que não têm tanta oferta.

Outro desafio dos setores em alta é a competitividade com o mercado externo, já que os trabalhadores são procurados por empresas internacionais.

O levantamento ouviu 20 mil profissionais, analisou 903 cargos e suas respectivas remunerações.

Segundo os responsáveis pela pesquisa,  o cenário vai  continuar assim pelos próximos meses.

Fonte: Michael Page, Findes e especialistas citados na reportagem.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: