X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Economia

Capixabas poderão negociar dívidas em atraso a partir de segunda-feira (24)

Não há limites nos valores das dívidas e da renda para participar do mutirão, que vai até 11 de agosto


Imagem ilustrativa da imagem Capixabas poderão negociar dívidas em atraso a partir de segunda-feira (24)
|  Foto: Fernando Ribeiro / Arquivo AT

Os consumidores capixabas com dívidas em atraso com bancos, lojas, empresas de telecomunicação, água e energia elétrica, entre outras, terão a oportunidade de negociar o pagamento a partir desta segunda-feira (24).

O ‘Renegocia’, mutirão nacional de negociação de dívidas da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), do Ministério da Justiça, irá auxiliar os endividados a regularizarem suas situações financeiras e buscar soluções para o pagamento de dívidas.

Leia mais notícias de Economia aqui

Não há limites nos valores das dívidas e da renda para participar do mutirão. Para aderir a iniciativa, o consumidor deve agendar o atendimento e comparecer à sede do Procon Estadual, no Centro de Vitória, ou na unidade do Procon localizada no Faça Fácil Cariacica, entre os dias 24 de julho e 11 de agosto.

Além disso, o consumidor — que deve ser o titular da dívida — deve apresentar, na hora do atendimento, documentos pessoais como Carteira de Identidade, CPF e documentos relacionados à dívida como contrato, fatura, boleto, entre outros.

Os atendimentos presenciais na sede do Procon devem ser agendados pelo agenda.es.gov.br. Caso o consumidor opte pelo Faça Fácil Cariacica, deverá agendar o seu atendimento no site facafacil.es.gov.br. Já para quem não desejar se deslocar até o Procon, também será possível participar do mutirão Renegocia por meio da plataforma consumidor.gov.br.

A diretora-presidente do Procon-ES, Letícia Coelho Nogueira, informou que a expectativa é de que o órgão realize mais de 500 atendimentos nos dias do mutirão.

“O mutirão Renegocia é uma ação complementar ao Programa Desenrola, do Governo Federal, e é uma excelente oportunidade para que os consumidores negociem as suas dívidas de forma mais favorável, com condições especiais de pagamento e possíveis descontos”, ressaltou Letícia Nogueira.

A diretora-presidente ressaltou, ainda, a importância de o consumidor estar atento à proposta de negociação da empresa. “O consumidor deve observar se a proposta de negociação atende às suas necessidades e se poderá arcar com o compromisso. Dívidas assumidas decorrentes de relação de consumo, inclusive operações de crédito, compras a prazo e serviços de prestação continuada poderão ser negociadas. Não será possível negociar no mutirão as dívidas provenientes de contratos de crédito com garantia real, de financiamentos imobiliários e de crédito rural”, explicou Letícia Nogueira.

Como negociar no consumidor.gov.br

Para fazer a negociação pelo portal consumidor.gov.br, o consumidor deverá acessar o site usando a sua conta gov.br prata ou ouro;

Após, deve-se selecionar o credor para formalizar o pedido;

Ao preencher a solicitação, é importante selecionar no campo "Problema" a opção "Renegociação/parcelamento de dívida";

No campo "Descrição da Reclamação", informe que deseja participar da ação de renegociação de débitos;

O credor apresentará uma resposta que será avaliada pelo consumidor.

Ao longo desse período, é possível interagir com a empresa, anexar documentos, tirar dúvidas e até complementar a reclamação, caso necessário.

Fonte: Governo do Estado

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: