search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

É tempo de falar e debater a sexualidade na adolescência
Tribuna Livre

É tempo de falar e debater a sexualidade na adolescência

A campanha lançada pelo Governo Federal de prevenção à gravidez adolescente, “Tudo tem seu tempo”, tem como principal mensagem a abstinência sexual como método contraceptivo. No entanto, é possível que ela não seja tão eficiente.

É preciso falar, dialogar, acolher e promover um entendimento das consequências de uma gravidez não planejada.

O quanto que uma gestação, não planejada, vai comprometer a vida e quanto as mudanças proporcionam nesse contexto familiar. Isso se estende ao debate sobre a sexualidade como um todo, que ainda é muito deficiente.

A campanha pode ser vista mais como uma forma de repressão e de omissão e que culturalmente já fomos tão reprimidos de não falar e não tocar nesse assunto.

Percebem-se inúmeras consequências negativas para adolescentes, homens, mulheres e idosos em relação a essa abstinência da fala, do diálogo. A forma de perceber como uma situação que pode e deve ser positiva para os adolescentes é dialogar com profundidade, com orientação, com esclarecimento e com acolhimento.

Falta educação sexual para todo mundo e isso de forma diferenciada. São situações e realidades que devem ser consideradas quando falamos em adolescentes. Nos adolescentes de periferia, por exemplo, têm vários outros incentivos que muitas vezes é um tempo ocioso que esses eles têm porque muitas vezes os pais não têm condições de colocar em uma atividade extra, como um esporte.

A educação sexual há uma incitação do sexo pela música, pelos grupos, pela ausência familiar. Falta educação sexual para todos, mas o público mais periférico tem ainda mais essa escassez de informação. E isso nos denuncia várias coisas, como precisa fazer um trabalho mais efetivo com eles. Orientação e educação são iguais à prevenção.

Existem ‘N’ métodos contraceptivos. Preservativo masculino, feminino, anticoncepcional. São mais de vinte tipos de métodos, mas às vezes chega apenas um ou dois para esses adolescentes, então fazer campanhas nas escolas, trabalho junto com a família é de extrema importância como uma forma de conhecimento, causa, consequências e como isso pode ser prevenido para uma saúde social, mental e física.

Tudo aquilo que é proibido pode ser mais excitante, então é preciso avaliar como os adolescentes serão afetados, o que será ofertado dentro dessa campanha, afinal não falamos de um adolescente isolado. É preciso olhar como um todo: ambiente, escola, internet, tudo isso. É bastante delicado, então como fazer isso é a principal questão se essa campanha será eficiente ou não.

Os adolescentes estão em grandes transformações, com uma reorganização psíquica, física, com suas emoções, portanto, um olhar individual para cada grupo é imprescindível. Existe uma forma de acolhê-los e falar conforme suas necessidades.

Orientar, falar de forma esclarecida para que eles possam se proteger. É uma fase de muita abertura para o mundo das experiências, então o acolhimento, respeito às individualidades e uma orientação adequada é o que fará toda a diferença no futuro desses adolescentes.

Flaviane Brandemberg é terapeuta sexual clínica.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Como manter a saúde das empresas em tempos de Covid-19

Em meio às mudanças nas relações de trabalho impostas pela pandemia da Covid-19, os empresários de todo o País acabaram se vendo sem direção sobre questões trabalhistas que envolvem o home office, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Covid-19 e o cuidado com o consumo de alimentos

Quem trabalha no agronegócio já está adaptado em responder as acusações, por muitas vezes infundadas e distorcidas, e quase em sua totalidade, desprovidas de conhecimento técnico, métricas e estudos …


Exclusivo
Tribuna Livre

A Ufes e o começo de uma nova gestão

A Universidade Federal do Espírito Santo é um patrimônio de suma importância para a sociedade. De forma inusitada, coube-me, a partir do dia 23 de março, assumir o cargo de reitor desta instituição, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Covid-19 e as incertezas sobre os impactos da pandemia no Brasil

Quedas nas bolsas de valores, aulas suspensas, comércios fechados, eventos cancelados, trabalhadores em casa, governos decretando “estado de calamidade pública”, órgãos públicos fechados, recomendaçã…


Exclusivo
Tribuna Livre

Células muse, uma promissora descoberta da medicina

A fórmula da juventude ainda não foi encontrada, e a cura para inúmeras doenças é um desafio para a ciência. Mas podemos dizer, com certeza, que o caminho para isso já está sendo desbravado. …


Exclusivo
Tribuna Livre

Superar o medo e a ansiedade associados ao coronavírus

O medo do coronavírus tomou conta do mundo, enquanto escrevo esse texto quase 650 mil casos foram confirmados e 30 mil pessoas mortas por causa da Covid-19. Nesse artigo, explicarei de onde vem a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Uso da neurociência para ter faturamento em meio à crise

A economia já está sendo duramente afetada pela pandemia da Covid-19. As medidas de isolamento social, implementadas pelas autoridades sanitárias, exigem do empresário uma nova postura frente ao seu …


Exclusivo
Tribuna Livre

Crimes que ocorrem e podem ocorrer em tempos da Covid-19

Visando criar mecanismos para o enfrentamento da emergência de saúde pública de relevância internacional decorrente do coronavírus – Covid-19 –, que recentemente se alastrou no território brasileiro, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Moradias dignas no meio de uma pandemia

O caos social em que estamos imersos no momento suscita em mim, como arquiteta e também cidadã, uma inquietude acerca de moradias e suas tipologias. Faz-se necessário repensarmos nos aglomerados …


Exclusivo
Tribuna Livre

Virtudes na virtualidade em tempos de isolamento social

O isolamento geográfico é um dado desta realidade virótica. Mas o isolamento social não precisa nem deve ser de total insulamento. Isso porque, vida virtual é vida real, apesar de não presencial. A …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados