search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Depoimento de Joice anima cúpula de CPMI
Coluna do Estadão

Andreza Matais e Marcelo de Moraes


Depoimento de Joice anima cúpula de CPMI

Bem peneirado pela turma da CPMI das Fake News, o depoimento de Joice Hasselmann recolocou os trabalhos do colegiado na direção do objetivo sonhado pela “cúpula ampliada” do Congresso: descobrir quem banca (e como) a militância virtual bolsonarista.

O substrato da fala da deputada deverá embasar novas convocações e pedidos de quebra de sigilos. “Precisamos chegar a esses financiadores e a quem foi beneficiado por esse investimento milionário”, disse o presidente da comissão, senador Angelo Coronel (PSD-BA), à Coluna.

Alma lavada. Vítimas de ataques digitais comemoraram em privado as afirmações de Joice Hasselmann (PSL-SP) de que há um “gabinete do ódio” no Planalto e que mentiras são financiadas com muito dinheiro, público ou privado.

Efeito. No pior cenário, dizem algumas das vítimas, as afirmações da deputada ajudam a diminuir a intensidade dos ataques. Eles enxergam esse papel, inclusive, no inquérito aberto pelo Supremo sobre o tema.

Atenção. Angelo Coronel lembra que, se ficar provado que há verba pública envolvida, é caso de improbidade. Se teve dinheiro privado nas eleições, é abuso de poder econômico.

Cadê? “Ela apresentou post, meme, injúria e calúnia. Prova de fake news, nada. Isso aqui parece CPI do meme”, disse Bia Kicis (DF) sobre o depoimento de Joice Hasselmann.

Em almoço com a bancada tucana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi só sorrisos com Tasso Jereissati (CE), relator da Previdência e do saneamento. (Foto: Coluna do Estadão)
Em almoço com a bancada tucana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi só sorrisos com Tasso Jereissati (CE), relator da Previdência e do saneamento. (Foto: Coluna do Estadão)
CLICK. Em almoço com a bancada tucana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, foi só sorrisos com Tasso Jereissati (CE), relator da Previdência e do saneamento.

Pegar... O governo comemorou a aprovação na Câmara do pacote anticrime de Sergio Moro, apesar de a versão inicial ter sido muito desidratada: sabia que, se ficasse para o ano que vem, a iniciativa do ministro não seria votada.

...ou largar. “O consenso na votação que aprovou o substitutivo revela que a vitória foi do Parlamento que legislou com coragem”, disse o deputado Fábio Trad (PSD-MS). Nem o PSL discordou do aprovado: espera “reidratar” pontos importantes no Senado.

Invejosos. Marco Feliciano ganhou apelido dos colegas de Câmara: Riquinho. Dos R$ 15 milhões indicados por ele no Orçamento deste ano, R$ 12 milhões já foram pagos em emendas.

Tem vaga. Em almoço com a bancada do PSDB, Paulo Guedes foi questionado se as diversas cutucadas que deu no partido não seriam, na verdade, uma vontade inconsciente de se tornar tucano. O ministro se limitou a responder que já votou no PSDB.

Ops. O chefão da Economia ouviu de senador que o governo terá dor de cabeça com a reforma administrativa no futuro. O lobby dos servidores virá com tudo.

Cortesia. Fernando Haddad (PT) pretende visitar hoje o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), em tratamento contra um câncer no estômago.

Time. Fernando Henrique Cardoso listou em rede social opções do “centro progressista” contra “radicalismos” que “aguçam polarizações e não resolvem problemas populares e do País”: Eduardo Leite, Luciano Huck e João Doria.

Pero no mucho? Os vereadores liberais Fernando Holiday (DEM), do MBL, e Janaína Lima (Novo) votaram a favor da bolsa do prefeito de SP, Bruno Covas, que dá R$ 100 para as famílias sem vaga em creches.

Pronto, falei!

Sobre o projeto da prisão após condenação em segunda instância no Congresso

"Se não queremos inocentes presos, também não podemos aceitar criminosos soltos".

Simone Tebet, senadora (MDB-MT)

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Coluna do Estadão

General atua para manter União da direita

Soaram como tentativa desesperada de manter a direita unida as postagens de Augusto Heleno sobre a nova crise na relação Bolsonaro-Moro. Claro, um rompimento dos titãs do campo conservador tende …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Pasta de Moro também vai monitorar esgotos

O Ministério da Justiça também quer monitorar o esgoto dos brasileiros para radiografar o consumo de drogas no País. Essa é a proposta do projeto Cloacina, da Secretaria Nacional de Políticas sobre …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Planalto entrega a Maia lista com prioridades

O governo apresentou a Rodrigo Maia 15 propostas que tramitam na Casa e são tidas como prioritárias. Dentre elas, a mudança no marco regulatório das PPPs, o projeto do Senado de segurança das …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Entorno de Huck vibra com ataque de extremos

Cresce entre apoiadores de Luciano Huck a sensação de que ele está no caminho certo. O motivo? Começou a “apanhar” dos extremos. Em entrevista recente, Lula disse que Huck “não representa a centro-es…


Exclusivo
Coluna do Estadão

Líder do DEM é favorito para comandar CMO

De olho nas eleições municipais deste ano, a cúpula do Congresso tem se articulado para indicar o líder do DEM, Elmar Nascimento (BA), para o comando da Comissão Mista de Orçamento neste ano. A …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Maia terá ainda mais poder, preveem líderes

Se quiser fazer avançar seu governo, Jair Bolsonaro terá de conviver em harmonia com um Rodrigo Maia ainda mais poderoso neste ano, avaliam líderes do Congresso. É o preço a ser pago pelo Presidente …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Com ou sem Regina, guerra cultural seguirá

A demissão de Roberto Alvim e a péssima repercussão do malfadado vídeo com alusões ao nazismo foram um revés para a guerrilha bolsonarista, mas não deverão motivar um cavalo de pau no rumo da …


Exclusivo
Coluna do Estadão

MPF quer manter poder de delações premiadas

Associações de procuradores federais e membros da Procuradoria-Geral da República (PGR) estudam pontos do pacote anticrime sancionado por Jair Bolsonaro que podem ferir a atuação dos Ministérios …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Homicídios mantêm tendência de queda

Em mais um passo para transformar o combate à violência na principal bandeira da gestão Sergio Moro, o Ministério da Justiça passa a divulgar a partir de hoje os dados de homicídios dolosos de mais …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Ex-bolsonaristas de SP negociam formar chapa

Após ter se separado do clã Bolsonaro, o PSL está livre na pista e dá sinais de que fará a fila andar: em São Paulo, busca se aproximar do MBL. A convergência entre o partido e o movimento passa …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados