search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Dengue já matou duas pessoas este ano

Notícias

Cidades

Dengue já matou duas pessoas este ano


A dengue já matou duas pessoas este ano no Espírito Santo. As mortes ocorreram este mês, de acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa).

No Estado, de janeiro deste ano até o último dia 14 de março, foram registrados 18.968 casos da doença, sendo 11.133 apenas na Grande Vitória.

No mesmo período de 2019, foram 12.956 casos registrados no Espírito Santo. Os dados foram divulgados pelo chefe do Núcleo Especial de Vigilância Ambiental da Sesa, Roberto Laperriere. A secretaria não informou de quais municípios eram os pacientes que morreram.

De acordo com Laperriere, a dengue é uma epidemia no Estado. “Estamos no período epidêmico da dengue. Os casos estão aumentando e o ápice deve ocorrer agora, entre o final de março e abril”.

Infectologista Lauro Pinto: número de casos está aumentando (Foto: Rodrigo Gavini - 10/01/2018)
Infectologista Lauro Pinto: número de casos está aumentando (Foto: Rodrigo Gavini - 10/01/2018)
O infectologista Lauro Pinto lembrou que a dengue possui quatro tipos diferentes. O mais agressivo deles é o tipo 2, que, após quase 10 anos sem aparecer no Estado, voltou a ter casos registrados no ano passado e este ano.

Para o infectologista, o retorno do tipo 2 da dengue colaborou para o aumento no número de casos no território capixaba.

“O tipo 2 não circulava aqui há quase 10 anos, mas voltou no ano passado. Ele colaborou para o aumento do número de casos no Espírito Santo, assim como ocorreu em Minas Gerais. Este ano, estamos com muitos casos da doença, mas as pessoas não estão muito atentas a isso, por causa do novo coronavírus”.

O médico também destacou que, mesmo sendo mais comum no verão, no ano passado, a dengue tipo 2 continuou circulando no Estado até os meses de junho, julho e agosto, quando a temperatura é mais amena.

E fez uma alerta: “São quatro tipos de dengue. Então, a princípio, o paciente pode contrair dengue até quatro vezes”.

Lauro Pinto lembrou o que preciso para se prevenir de todos os tipos da doença: “Os focos de dengue estão nas casas. Em garrafas com o bico para cima, pneus, vasos de plantas, caixas d'água e locais que possam permitir que a água fique parada”.

De acordo com o médico, a população deve ficar atenta aos sintomas da doença, que são febre, dor de cabeça, dor atrás dos olhos e dor no corpo.


Quatro tipos de vírus

Dengue

> É uma doença infecciosa febril aguda, que apresenta quatro tipos: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4.

> Pode evoluir para dengue hemorrágica, quando a doença causa uma espécie de hipersensibilidade que leva à perda de líquidos, o que, por sua vez, acarreta queda da pressão arterial e o choque, principal causa de morte.

> A maioria dos casos de dengue hemorrágica ocorre em pessoas anteriormente infectadas por um dos quatro tipos de vírus.

Sintomas

> Na chamada dengue clássica, a primeira manifestação é febre alta (39° a 40°C), seguida de dor de cabeça ou nos olhos, cansaço ou dores musculares e ósseas, falta de apetite, náuseas, tonteiras, vômitos e erupções na pele

> Tem duração de 5 a 10 dias, mas o período de recuperação, com grande debilidade física, pode se prolongar.

Fontes: Especialistas consultados.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados