search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Demora de até 5 dias para usar o dinheiro do auxílio emergencial

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Demora de até 5 dias para usar o dinheiro do auxílio emergencial


Criado para socorrer desempregados, autônomos e pessoas de baixa renda em meio à pandemia da Covid-19, o auxílio emergencial do governo federal é, como diz o nome, para resolver uma situação de emergência nas finanças pessoais.

Mas falhas no aplicativo da Caixa Econômica têm levado beneficiários ao estresse e desespero, precisando esperar até cinco dias para conseguir usar o dinheiro.

Usuários do aplicativo e leitores relatam ter de enfrentar filas intermináveis para acesso ao sistema e falha na conclusão de operações bancárias – quando some, inclusive, o valor do saldo do beneficiário.

A autônoma Marcela Silva, de 41 anos, tenta há cinco dias. “Hoje (ontem) tentei por volta das 7h, achando que seria mais rápido, mas fiquei 58 minutos na fila e nada. Atualizei o aplicativo, até melhorou um pouco, mas nem assim consegui”, afirmou.

Ela, então, tentou de madrugada. “Aí constava que o benefício estava como transferência via TED para outra conta cadastrada, de outro banco para receber. Enquanto isso, vai dando a mensagem de tente mais tarde”, reclama.

Relatos como esse preocupam quem precisa do auxílio para pagar contas básicas, como luz e água. O Caixa Tem é fundamental para uso dos recursos repassados pelo governo federal, seja do auxílio emergencial ou da liberação dos R$ 1.045 do FGTS.

Os repasses são depositados na Poupança Social Digital, acessada pelo aplicativo.

Outros relatos publicados nas redes sociais mostram que, além das filas, aconteciam erros de validação de cadastro ou falha de pagamento, e os beneficiários retornavam para o início da fila.
intermitências

À reportagem, a Caixa disse que ampliou a validade da sessão de cada usuário durante 72 horas, o que, garante o banco, evita a necessidade de nova fila virtual para acessar o Caixa Tem durante esse período.

“Devido à magnitude de acessos, média de 500 mil usuários por hora, podem ocorrer intermitências momentâneas em alguns serviços”, admitiu, ressaltando que os “clientes e beneficiários estão conseguindo efetivar suas operações” ainda assim.


Dez tentativas de acesso por dia

Leonardo Christ Fischer, de 40 anos (Foto: Acervo Pessoal)
Leonardo Christ Fischer, de 40 anos (Foto: Acervo Pessoal)
Beneficiário do auxílio emergencial, Leonardo Christ Fischer, de 40 anos, está desempregado e cuida de quatro filhos.

Segundo ele, suas contas de luz e água estão atrasadas, o aluguel ainda não foi quitado.

E assim segue tentando usar o dinheiro do auxílio emergencial, mas esbarra nos problemas com o aplicativo da Caixa.

“Estou tentando há três dias. Já desinstalei e baixei novamente várias vezes, mas não resolve. São cerca de 10 tentativas por dia. Quando acontece de finalizar e abrir, não mostra o saldo que a gente tem. É erro atrás de erro. O principal problema está no saldo, que não aparece”, conta ele, revoltado, enquanto segue aguardando na fila virtual.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados