search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

De professor a aprendiz aos 73 anos

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

De professor a aprendiz aos 73 anos


Wolfgang diz estar crescendo com a tecnologia: “Precisei me reinventar” (Foto: Acervo pessoal)
Wolfgang diz estar crescendo com a tecnologia: “Precisei me reinventar” (Foto: Acervo pessoal)
Em tempos de isolamento social e com as escolas e faculdades fechadas há mais de dois meses, a forma de ensino precisou mudar. Professores tiveram que enfrentar o desafio de uma nova realidade: as aulas virtuais.

Com 73 anos de idade e 58 anos trabalhando em sala de aula, o professor Wolfgang Enrico Riegert se viu em lugar de aluno, aprendendo novas ferramentas e se reinventando para continuar levando conhecimento a seus alunos.

“Precisei me reinventar! É diferente da sala de aula, mas posso dizer que cresci bastante do ponto de vista de entender mais sobre essa linguagem moderna da informática. Sabia, mas não me preocupava muito e agora sou obrigado a usar essas ferramentas. Nisso estou crescendo muito”, disse.

O professor dá aulas no curso de Engenharia de Produção na Faesa e já foi, por 39 anos, da Ufes. Para enfrentar o novo desafio, ele conta com a ajuda dos colegas de trabalho.

“Quando tenho alguma dúvida, coloco no grupo da assistência ou do colegiado e sempre tem alguém pronto para me ajudar. Mas, sinto muita falta do olhar dos alunos na sala de aula, gosto de interagir com os eles”, explicou.

Há 42 anos dando aulas, Ângela Costa Pereira diz estar tendo um grande desafio com as aulas online: “Me sinto orgulhosa por me reinventar” (Foto: Acervo pessoal)
Há 42 anos dando aulas, Ângela Costa Pereira diz estar tendo um grande desafio com as aulas online: “Me sinto orgulhosa por me reinventar” (Foto: Acervo pessoal)
A professora Ângela Costa Pereira não revela a idade, mas, com insistência, conta que são 42 anos dando aula no Colégio Sagrado Coração de Maria. Ela relata que, apesar de estar se adaptando muito bem às aulas online, o desafio tem sido grande.

“Tivemos treinamentos antes. Trabalhei com mimeógrafo para chegar agora em aulas online, lives... É uma grande diferença! Acessei muitos tutoriais e fiz roteiros. Me sinto orgulhosa por me reinventar”.

Ela lembra que, na primeira prova que deu online, ficou um pouco tensa. “Na véspera fiquei ansiosa para dar tudo certo. Mas, por outro lado, ensaiei muito. Colocava como exercícios em outra sala e fazia testes. Sempre disse aos meus alunos que a disciplina nos leva a ter bons resultados! Tem dado tudo certo”.

Mas, mesmo com toda adaptação e aprendizado, ela conta que sente falta do contato com os alunos.

“Esse é o meu segundo grande desafio e é um caminho que não tem volta. O primeiro foi no começo, quando era só quatro anos mais velha do que meus alunos. O professor é fundamental, mas as metodologias ficam”.

Tempo de mudanças

Estúdio em casa
O professor Luiz Antônio Lessa, 64, o Professor Lessa para seus os alunos, montou um estúdio improvisado em casa. Com um quadro branco e um celular, gravou as aulas e teve de aprender a disponibilizar o material online para as turmas. “Vejo que os alunos estão indo bem. Mas sinto falta de ver a reação deles”.

O professor Luiz Antônio Lessa (Foto: Acervo pessoal)
O professor Luiz Antônio Lessa (Foto: Acervo pessoal)

Desafio e esforço
O professor Amarildo Dias Coutinho, 51 anos, trabalha no Centro Estadual de Ensino Fundamental e Médio de Tempo Integral José Leão Nunes e disse que está sendo desafiador aprender as novas tecnologias, mas tem se esforçado. Ele contou que sente falta da interação com os alunos e afetividade.

O professor Amarildo Dias Coutinho (Foto: Acervo pessoal)
O professor Amarildo Dias Coutinho (Foto: Acervo pessoal)


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados