search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Crimes que ocorrem e podem ocorrer em tempos da Covid-19
Tribuna Livre

Crimes que ocorrem e podem ocorrer em tempos da Covid-19

Visando criar mecanismos para o enfrentamento da emergência de saúde pública de relevância internacional decorrente do coronavírus – Covid-19 –, que recentemente se alastrou no território brasileiro, tivemos uma enxurrada de normas sancionadas e decretadas pelos entes federados. Leis federais foram sancionadas, decretos, portarias, atos, resoluções foram editados pelos governos federal e estadual, todos com este propósito.

São várias as obrigações advindas desse emaranhado legislativo. Infere-se da Lei 13.970/2020 e de sua portaria regulamentadora (356 de 11 de março de 2020), por exemplo, os deveres daqueles pacientes suspeitos ou positivos para a doença.

Nesses casos, aqueles que não respeitarem o isolamento, internação ou procedimento indicado no ambiente hospitalar, podem ser acusados e condenados pela prática dos crimes de epidemia, infração de medida sanitária preventiva e desobediência, previstos respectivamente nos artigos 267, 268 e 330, todos do Código Penal.

O delito de desobediência pode recair sobre aqueles comerciantes que descumprirem as ordens de mitigação de funcionamento impostas pelo governo estadual. Lamentavelmente, há aqueles que se aproveitam do atual momento de fragilidade para vender mercadorias com preços abusivos, muito acima daqueles habitualmente comercializados. Álcool em gel e respiradores estão dentre esses casos de superfaturamento.

O indivíduo que praticar aludida conduta pode ser responsabilizado pela prática do crime contra a economia popular, cuja pena contida no artigo 3º, inciso VI, da Lei 1.521/1951, pode alcançar 10 anos. Não se pode esquecer, igualmente, daqueles que se valem do sofrimento da população para enganá-los.

Inacreditavelmente, há aqueles que, dolosamente, se aproveitando do medo trazido pela doença, vendem curas milagrosas. Referidas condutas, a depender da situação concreta, podem implicar no cometimento de outros crimes, como exercício ilegal da medicina, arte dentária ou farmacêutica, charlatanismo ou curandeirismo, todos também com previsão no Código Penal.

Por fim, considerando o Decreto nº 4593-R, de 13 de março de 2020, editado pelo governador do Espírito Santo, que declara emergência na saúde pública capixaba, o Estado pode lançar mão do instituto da requisição administrativa para, preservando o interesse público, enfrentar melhor a disseminação do coronavírus.

Significa dizer, portanto, que o Estado, nestes casos, pode se utilizar de bens móveis, imóveis ou serviços particulares com indenização posterior.

Assim sendo, o Estado pode utilizar de bens ou serviços particulares, entendendo eventual recusa como desobediência, prevista no artigo 330 do Código Penal, sem prejuízo de outros crimes, como omissão de socorro e até mesmo homicídio, quando, por exemplo, profissionais da Saúde negarem atendimento requisitado.

Renan Sales é professor, advogado e conselheiro da OAB-ES.

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Tribuna Livre

Covid-19 e o cuidado com o consumo de alimentos

Quem trabalha no agronegócio já está adaptado em responder as acusações, por muitas vezes infundadas e distorcidas, e quase em sua totalidade, desprovidas de conhecimento técnico, métricas e estudos …


Exclusivo
Tribuna Livre

A Ufes e o começo de uma nova gestão

A Universidade Federal do Espírito Santo é um patrimônio de suma importância para a sociedade. De forma inusitada, coube-me, a partir do dia 23 de março, assumir o cargo de reitor desta instituição, …


Exclusivo
Tribuna Livre

Covid-19 e as incertezas sobre os impactos da pandemia no Brasil

Quedas nas bolsas de valores, aulas suspensas, comércios fechados, eventos cancelados, trabalhadores em casa, governos decretando “estado de calamidade pública”, órgãos públicos fechados, recomendaçã…


Exclusivo
Tribuna Livre

Células muse, uma promissora descoberta da medicina

A fórmula da juventude ainda não foi encontrada, e a cura para inúmeras doenças é um desafio para a ciência. Mas podemos dizer, com certeza, que o caminho para isso já está sendo desbravado. …


Exclusivo
Tribuna Livre

Superar o medo e a ansiedade associados ao coronavírus

O medo do coronavírus tomou conta do mundo, enquanto escrevo esse texto quase 650 mil casos foram confirmados e 30 mil pessoas mortas por causa da Covid-19. Nesse artigo, explicarei de onde vem a …


Exclusivo
Tribuna Livre

Uso da neurociência para ter faturamento em meio à crise

A economia já está sendo duramente afetada pela pandemia da Covid-19. As medidas de isolamento social, implementadas pelas autoridades sanitárias, exigem do empresário uma nova postura frente ao seu …


Exclusivo
Tribuna Livre

Moradias dignas no meio de uma pandemia

O caos social em que estamos imersos no momento suscita em mim, como arquiteta e também cidadã, uma inquietude acerca de moradias e suas tipologias. Faz-se necessário repensarmos nos aglomerados …


Exclusivo
Tribuna Livre

Virtudes na virtualidade em tempos de isolamento social

O isolamento geográfico é um dado desta realidade virótica. Mas o isolamento social não precisa nem deve ser de total insulamento. Isso porque, vida virtual é vida real, apesar de não presencial. A …


Exclusivo
Tribuna Livre

Marinho, um rio capixaba de história pouco conhecida

Pouco conhecida dos capixabas é a história e a importância do Rio Marinho para o Espírito Santo. Desde o século XVIII, quando da chegada dos padres jesuítas que promoveram a sua ligação, através de …


Exclusivo
Tribuna Livre

O direito à liberdade em tempo de coronavírus

Essa noite eu tive um sonho de sonhador maluco que sou, eu sonhei com o dia em que a Terra parou, disse Raul Seixas, junto com Claudio Roberto, na composição da música “O dia que a Terra parou”. …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados