search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Crianças entram em coma alcoólico e são resgatadas por guarda-vidas na praia de Itapuã

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Crianças entram em coma alcoólico e são resgatadas por guarda-vidas na praia de Itapuã


Praia de Itapuã, onde crianças passaram mal após ingerirem bebida alcoólica (Foto: Fábio Nunes)
Praia de Itapuã, onde crianças passaram mal após ingerirem bebida alcoólica (Foto: Fábio Nunes)

Duas crianças, de 11 e 12 anos, passaram mal, após ingerirem bebida alcoólica, na tarde de sábado (30), na praia de Itapuã, em Vila Velha. De acordo com informações de guarda-vidas, que socorreram as vítimas, as meninas estavam em estado de coma alcoólico. 

A equipe de salvamentos aquáticos da Prefeitura de Vila Velha, o serviço Salvamar, informou que o caso aconteceu às 17h20, próximo a uma das bases onde os guarda-vidas ficam posicionados. 

Um dos profissionais que participou do resgate informou que a equipe do posto estava trabalhando na barreira sanitária, montada pela prefeitura no calçadão da região. 

"Fui até o posto elevado para o recolhimento das capas. Pude perceber, na areia próximo, duas meninas deitadas com um outro rapazinho próximo, tentando consolar, passando a mão na cabeça delas. Ao tentar me aproximar e abordá-los, pude perceber que eles estavam em apuros e constatei que havia sinal de embriaguez. Logo ao lado havia três garrafas de vodcas vazias", relatou o guarda-vidas, em um áudio obtido pela reportagem.

Segundo ele, as duas meninas pareciam ter entrado em estado de hipotermia e o guarda-vidas acionou um companheiro de trabalho que estava na barreira sanitária para ajudá-lo. 

Os dois checaram os ponto vitais das vítimas, desobstruíram as vias aéreas delas e acionaram o Samu para fazer o resgate das meninas. Enquanto o socorro não chegava, eles foram orientados pelo coordenador a realizar algumas ações para evitar que o estado das crianças se agravasse. 

"Não tinha ali nenhum tipo de cobertura, como manta térmica, nada. O aquecimento das vítimas foi feito com as nossas próprias jaquetas. Tiramos as jaquetas de guarda-vidas, abrimos e colocamos sobre elas com toalhas para aquecê-las. Elas estavam em grau de hiportemia 2 pode se dizer, muito calafrio e engasgando com a saliva que estava saindo por conta do álcool", descreveu o guarda-vidas.

A mãe da menina, de 12 anos, foi até o local e acompanhou o resgate da filha. Assim que a ambulância do Samu cheogu até a praia, as duas foram removidas em uma maca para dentro do veículo, onde os socorristas fizeram o primeiro atendimento.

"Encaminhamos elas para a ambulância e pude perceber que a mais nova chorava muito. Se debatia muito e chorava muito. As duas estavam em estado delirante e não conseguiam se manter sequer sentadas", destacou o guarda-vidas.

As duas crianças foram socorridas a um hospital da Grande Vitória. Não há informações sobre o estado de saúde delas.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados