search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Covid-19 pode "envelhecer" cérebro em 10 anos, aponta pesquisa

Notícias

Publicidade | Anuncie

Coronavírus

Covid-19 pode "envelhecer" cérebro em 10 anos, aponta pesquisa


Médico analisa mapeamento cerebral (Foto: Divulgação)
Médico analisa mapeamento cerebral (Foto: Divulgação)
Um estudo realizado por pesquisadores da Inglaterra concluiu que a Covid-19 pode causar um impacto significativo nas funções cerebrais de pessoas que ainda estão se recuperando de uma infecção.

Nos piores casos, o declínio cognitivo pode equivaler a um envelhecimento de 10 anos do cérebro. As informações são do portal The Times.

Feita pelo Imperial College de Londres, a pesquisa envolveu 84.285 pessoas. Apesar de ainda não ter sido revisada por outros especialistas, ela foi publicada no site MedRxiv, da Universidade de Yale.

A equipe de pesquisadores, liderada pelo médico do Imperial College de Londres, Adam Hampshire, descobriu que a infecção por Covid-19 está ligada a déficits cognitivos consideráveis, que duram meses.

Sintomas duradouros, como os observados pelos pesquisadores, têm sido chamados de “Covid longa”. Os cientistas disseram no estudo que “há evidências de que a Covid-19 pode causar alterações de saúde no longo prazo após os sintomas agudos”.

Segundo a pesquisa, os indivíduos que se recuperaram da suspeita ou confirmação da doença apresentaram desempenho pior em testes cognitivos em vários domínios do que seria esperado. Foram consideradas as idades detalhadas e os perfis demográficos.

“Esse déficit varia com a gravidade dos sintomas e é evidente entre aqueles sem tratamento hospitalar”, ressaltaram.

Os pesquisadores afirmaram esperar que as conclusões sirvam como base para outros estudos mais detalhados, que ampliem as investigações sobre o assunto.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados