search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Covas, por ora, reconecta PSDB a sua raiz de centro
Coluna do Estadão

Andreza Matais e Marcelo de Moraes


Covas, por ora, reconecta PSDB a sua raiz de centro

O cenário pulverizado e o perfil moderado de Bruno Covas estão devolvendo o PSDB de São Paulo a um espaço que havia muito tempo o partido não ocupava: o centro do espectro político, com uma bandeira social-democrata. Após eleições nas quais os tucanos penderam para a direita, liderados por João Doria, o neto de Mario Covas tem afirmado a intenção de “reconectar” o PSDB-SP com ideais históricos. Segundo seus aliados, se for reeleito nessa pisada, o prefeito naturalmente colocará o tema dentro do partido e será contraponto a Doria.

Ser... A “mágica”, claro, tem alguns segredos, mas nem tudo é truque político. Quem convive com Bruno Covas diz que ele é verdadeiramente um cidadão com convicções do chamado centro democrático.

...ou não ser? Os mais entusiasmados no entorno do prefeito já acreditam ter encontrado uma fórmula para o PSDB voltar a seus dias de glória: “radicalizar” em uma agenda de social-democrata de centro.

Via. Não é o que pensava João Doria até bem pouco tempo atrás. O governador insistia em trilhar caminhos mais à direita como melhor maneira de chegar forte na eleição de 2022.

A ver. O teste de fogo para Covas será o segundo turno, se ele avançar de fase como indicam as pesquisas. A depender do adversário, ele poderá ser empurrado para um dos extremos: esquerda ou direita.

CLICK. Jair Bolsonaro visitou uma feira no Cruzeiro, região administrativa do DF. O presidente destratou um apoiador e estava acompanhado de Luiz Eduardo Ramos.

Para... O PDT paulistano distribuirá R$ 134.250 como bônus de equidade para candidaturas ao Legislativo da capital de mulheres negras, mulheres brancas e também homens negros (10%).

...ampliar... Para distribuir os recursos, o PDT criou quatro faixas de candidaturas, levando em consideração planejamento de campanha, mobilização de apoios, potencial eleitoral e identidade ideológica com as diretrizes da sigla.

...a diversidade. Na "faixa A", candidatas negras recebem R$ 3,6 mil e as brancas R$ 3,4 mil. Homens negros ganham R$ 3,3 mil e brancos R$ 3 mil. As mulheres representam 31,6% da chapa de vereadores do PDT na capital: recebem R$ 52,5 mil (39,1%).

Já vi. Ao mandar um “popular” (como diriam os mais antigos) comprar arroz “na Venezuela”, Jair Bolsonaro lembrou os piores rompantes do presidente João Baptista Figueiredo, o último da ditadura.

Grana. O preço do quilo de arroz no Brasil e na Venezuela está variando na faixa de US$ 1 (R$ 5,62, aqui) a US$ 1,20 (R$ 6,74, no vizinho).

Olha só. Um dos supostos perseguidos pela Corregedoria da Receita na peça das advogadas do senador Flávio Bolsonaro é o auditor fiscal Glauco Guerra, preso na operação Mercadores do Caos por superfaturar ao governo do Rio (e não entregar) respiradores no meio da pandemia.

Bolt... É consenso nos meios jurídico e político que Luiz Fux começou sua gestão à frente do Supremo como um corredor de 100 metros rasos: acelerado.

do STF. Na Corte, há quem comemore a energia. Porém, outros acreditam que o comando do STF está mais para uma prova longa, tipo a São Silvestre. Nesse caso, poderá faltar gás para Fux justo na “subida da Brigadeiro”, a parte final e mais íngreme da corrida.

Pronto, falei!

"Hierarquia e disciplina são nobres. Não significam subserviência nem podem ser resumidas a coisa ‘simples assim, como um manda, o outro obedece’”

Santos Cruz, general e ex-ministr


 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Coluna do Estadão

Combate à pandemia em segundo plano na eleição?

Na reta final das eleições municipais e em meio à pandemia, está claro para políticos e analistas: avaliar o desempenho dos prefeitos no combate à Covid-19 não parece ter sido prioridade para os …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Primos na luta pelo voto conservador no Recife

Na única disputa de segundo turno com candidatos declaradamente de centro-esquerda, analistas e políticos se esforçam para entender a “virada” de Marília Arraes sobre João Campos. O mais …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Tensão nos bastidores cresce em Porto Alegre

Integrantes das linhas de frente das campanhas de Sebastião Melo (MDB) e Manuela D'Ávila (PCdoB) acreditam que o brutal assassinato de um homem negro num supermercado de Porto Alegre deve acabar …


Exclusivo
Coluna do Estadão

O plano do ministério? Distribuir cloroquina

Em resposta a pedido de informação sobre quais ações serão adotadas diante da cada vez mais provável segunda onda da Covid-19 no País, o Ministério da Saúde afirmou apenas que, se não houver mudança …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Esquerda nacionaliza disputas em capitais

A esquerda nacionalizou o segundo turno em Porto Alegre e Fortaleza em busca de uma frente contra Jair Bolsonaro. Na capital do Ceará, José Sarto (PDT) angariou apoio do Psol, PCdoB e PT. A …


Exclusivo
Coluna do Estadão

“Sucessão” de Doria faz ferver o Bandeirantes

Antes mesmo de terminadas as eleições municipais, as costuras políticas que têm no horizonte a disputa pelo governo de São Paulo se intensificaram nos principais partidos, seja porque os dois …


Exclusivo
Coluna do Estadão

PSDB entre o paraíso e o precipício na capital

A disputa em São Paulo ganhou contornos dramáticos para o PSDB nacional: é a única chance de vitória dos outrora muito poderosos tucanos nos 15 maiores colégios eleitorais do País. Há ainda uma …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Atraso do TSE alimenta conspiração e intrigas

Os problemas na contabilização dos votos nas eleições municipais ocorreram em má hora, avaliam ministros do STF do TSE Seja porque alimentam desvairadas teorias conspiratórias, seja porque as …


Exclusivo
Coluna do Estadão

A pandemia e o abuso do poder econômico

A pandemia teve impacto não apenas sanitário nestas eleições municipais, mas também de ordem econômica: candidatos viram no desemprego e da vulnerabilidade social janela de oportunidade para angariar …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Senado já debate nome de militar para a Anvisa

Apesar das fortes críticas e muitas ressalvas à indicação do tenente-coronel Jorge Kormann para a direção da Anvisa, o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDB-PE), avalia que ainda é cedo …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados