search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Corretor de imóveis é morto a tiros na porta de casa na Serra

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Corretor de imóveis é morto a tiros na porta de casa na Serra


Jorge Barros de Vasconcelos era corretor imobiliário e tinha 50 anos. (Foto: Acervo da família)
Jorge Barros de Vasconcelos era corretor imobiliário e tinha 50 anos. (Foto: Acervo da família)
Um corretor de imóveis foi morto a tiros na porta de casa na noite de segunda-feira (22), no bairro Serra Dourada I, na Serra. Jorge Barros de Vasconcelos, tinha 50 anos.

Ele foi baleado quando estava entrando no carro. Os tiros atingiram o rosto e o tórax da vítima.

“Por volta de 21h30, eu estava na sala e meu sobrinho pequeno estava com a gente. Meu pai tinha acabado de encostar o carro, abriu o portão, mexeu com o neto e, quando ele foi entrar no carro, chegou um carro preto. Escutamos três ou quatro disparos e fomos imediatamente ver o que tinha acontecido. Infelizmente, não conseguimos ver a placa do carro. Chamamos o Samu e a polícia, mas ele não resistiu”, contou Amanda Borba Vasconcelos, filha da vítima.

Para a família, a motivação do crime pode estar relacionada ao trabalho de Jorge, que também era perito imobiliário.

“Nós não tínhamos ciência, mas ele havia conversado algumas vezes com colegas de profissão que tinha sofrido ameaças. Ele denunciava a ilegalidade de pessoas que exerciam a profissão principalmente nas redes sociais”, afirmou Amanda.

Muito abalada, a filha ressaltou que o pai era muito correto e que sua postura incomodava algumas pessoas.

“Sempre foi extremamente dedicado ao trabalho e à família. Ele sempre foi uma pessoa correta. Nunca aceitou corrupção dentro da profissão. Era extremamente estudioso. Ele pisava no calo de muita gente poderosa”, concluiu.

A assessoria da Polícia Militar foi acionada pela reportagem para informar se foram realizadas buscas na região e se algum suspeito foi localizado.

Em nota, a PM respondeu apenas que "A Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de homicídio por arma de fogo no bairro Serra Dourada I, na Serra, na noite desta segunda-feira (22). Os militares foram ao local e confirmaram o fato. A Polícia Civil foi acionada. Familiares  informaram que a vítima estava chegando em casa quando eles ouviram o barulho dos disparos e, quando saíram, viram ela caída no chão". 

Jorge Barros de Vasconcelos deixa esposa, quatro filhas e dois netos.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados