Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Vitória estuda liberar eventos só para vacinados

| 25/08/2021 17:53 h

Mulher recebe vacina: em Vila Velha, serão abertas 12 mil vagas nesta segunda
Mulher recebe vacina: em Vila Velha, serão abertas 12 mil vagas nesta segunda |  Foto: Dayana Souza/AT

Com mais da metade da população totalmente imunizada na capital contra a covid-19 – com duas aplicações ou dose única –, o município de Vitória estuda liberar novos eventos, exigindo uma espécie de “passaporte da vacina” para garantir o controle de acesso de quem completou o ciclo vacinal.

A ideia, como explicou o prefeito Lorenzo Pazolini, é expandir a proposta do evento-teste Covid Free, realizado em julho, em parceria com a Federação das Indústrias do Estado e Sesi Cultura, contemplando quem recebeu as duas doses ou a dose única.

Na ocasião, para assistir ao concerto, as pessoas apresentaram o cartão de vacinação digital fornecido pela prefeitura por meio do aplicativo Vitória Online. Além do cartão, o aplicativo forneceu um QR Code para autorizar a entrada.

Sem falar em prazo, o prefeito disse que a decisão só será tomada mediante sinal verde da comunidade científica, entre os quais, técnicos das secretarias municipais de Saúde e de Desenvolvimento da Cidade, e profissionais de saúde.

“Nós tivemos uma experiência exitosa da Camerata do Sesi. Naquele momento, foram só 90 convidados, mas concluímos que, com planejamento e respeito à ciência, é viável”, assegurou o prefeito.

Sobre capacidade nos futuros eventos, caso essa seja a decisão, ele disse que o avanço da vacinação é importante, mas a prudência e a cautela recomendam que não seja nada de grandes proporções.

“Isso precisa ser muito estudado e delimitado pela equipe técnica científica. Em paralelo, o município finaliza todo o suporte de TI (tecnologia da informação) para que somente pessoas que tenham completado o ciclo vacinal possam ter acesso aos ambientes”.

O diretor da Associação Brasileira dos Promotores de Eventos, regional do Estado (Abrape-ES), Pablo Pacheco, e o vice-diretor da entidade, Leonardo Caetano, defendem a liberação de eventos em todo o Espírito Santo, de forma gradativa.

Uma reunião com representantes da Abrape e governo do Estado iria acontecer ontem para debater o tema, mas foi adiada. A previsão é que aconteça na sexta-feira.

Outros municípios da Grande Vitória informaram que seguem as orientações da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) e, até agora, não há previsão de retorno de eventos.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS