X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Presente em 60% das amostras, variante delta já é predominante no RJ

| 16/08/2021 21:48 h

A variante delta já é a mais encontrada nas amostras coletadas em pacientes do estado do Rio de Janeiro com Covid-19. O relatório da Secretaria Estadual de Saúde foi publicado nesta segunda (16).

Brasil registra 2ª morte causada pela variante Delta do novo coronavírus
Brasil registra 2ª morte causada pela variante Delta do novo coronavírus |  Foto: Pixabay
Segundo análise da Subsecretaria de Vigilância e Atenção Primária à Saúde (SVAPS), 60,3% das 360 amostras coletadas entre os meses de junho e julho eram da variante Delta e 33,8%, da variante Gamma.

Na rodada anterior, divulgada em 31 de julho, quando foram sequenciadas 368 amostras coletadas em junho e julho, 66,58% eram da variante Gama e 26,09% da Delta.

"Dessa forma, é possível afirmar que a variante Delta está em circulação no estado do Rio de Janeiro, com tendência de aumento, substituindo a variante Gamma", diz a secretaria.

Na véspera, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, já havia confirmado que a delta predomina na capital.

Na última rodada de exames do estado, com amostras coletadas entre junho e julho, a delta representava 26% dos casos. A Secretaria afirmou, na ocasião, que a tendência era de que a delta se tornasse a mais frequente, substituindo a variante Gamma.

SES sugere 3ª dose
O secretário estadual de Saúde do RJ, Alexandre Chieppe, disse que o Ministério da Saúde já deveria começar a se planejar para aplicar uma terceira dose de vacina, principalmente em idosos.

"Não só por conta da nova variante, mas também porque os idosos se vacinaram no início do ano e aí a imunidade deles pode estar caindo. Israel e Chile, por exemplo, já começaram a vacinação", explicou o secretário.

'Epicentro da delta'
Na sexta-feira passada (13), o G1 mostrou um documento interno da SES avaliando a capital como "epicentro da delta" em todo o país (relembre no vídeo abaixo). A variante é mais contagiosa que as outras.

Por conta disso, a superintendente de Regulação da pasta pedia a avaliação “com urgência” da possibilidade de aumentar o número de vagas.

Com base nisso, a SES vai publicar em até 15 dias um chamamento público para contratar 150 leitos para Covid. São 100 de UTI e 50 de enfermaria, mas ainda não há previsão de quais municípios devem ser beneficiados.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS