X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Para acelerar vacinação, Estado não vai guardar vacina para segunda dose

| 21/03/2021 15:27 h | Atualizado em 21/03/2021, 15:55

Imagem ilustrativa da imagem Para acelerar vacinação, Estado não vai guardar vacina para segunda dose

O Ministério da Saúde mudou a orientação aos Estados para aplicação de doses da vacina contra a covid-19. Para acelerar a campanha de imunização, a indicação é utilizar todas as doses para imunizar o público prioritário, sem a necessidade de reservar vacinas para a segunda dose.

Por conta disso, a Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) determinou que as doses do imunizante que chegaram ao Estado na manhã deste sábado (20) e as que haviam sobrado do lote recebido na madrugada de quarta-feira (17), serão utilizadas para vacinar os grupos prioritários como primeira dose.

Com isso, o Estado iniciará a imunização de idosos de 70 a 74 anos a partir da próxima semana, enviando vacinas para imunizar 99.741 pessoas, equivalente a 78% deste público alvo.

Além disso, a Sesa informa que enviará doses para completar 100% da cobertura vacinal na primeira dose para idosos de 75 a 79 anos. Também serão distribuídas vacinas para atender 63% da comunidade quilombola e doses para trabalhadores da saúde.

A previsão é de que as vacinas sejam distribuídas aos municípios da Região Metropolitana na manhã da próxima segunda-feira (22), enquanto nas regiões Norte, Sul e Central sejam recebidas a partir da terça-feira (23).

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS