Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Ministério Público pede para que Grande Vitória tenha classificação única

Ministério Público notificou o secretário estadual da Saúde para que cidades da Grande Vitória tenham classificação de risco igual

Leone Oliveira | 31/01/2022 18:53 h | Atualizado em 31/01/2022, 18:53

Pedido foi feito pelo Ministério Público
Pedido foi feito pelo Ministério Público |  Foto: Arquivo/AT
 

O Ministério Público do Estado (MPES) notificou o secretário estadual da Saúde, Nésio Fernandes, para que o governo adote providências administrativas necessárias para que os municípios da Grande Vitória tenham uma classificação única na matriz de risco. 

A solicitação do órgão ministerial é para que seja considerado como referência o município que estiver na classificação de maior risco.

Desta forma, por exemplo, tendo como base o mapa de desta semana, onde Vila Velha, Serra e Cariacica estão avaliados no risco moderado, Vitória, Viana, Guarapari e Fundão (atualmente, no risco baixo) teriam o grau de risco elevado para se igualarem aos demais integrantes da região.

A notificação foi feita pela Promotoria de Justiça Cível de Vitória, diante do aumento expressivo de casos de Covid-19 no Estado e da epidemia do vírus influenza provocada pela nova variante H3N2. 

"Na notificação, o MPES destaca que a análise e tratamento em conjunto dos municípios da RMGV (Região Metropolitana da Grande Vitória) para fins de classificação na Matriz de Risco ajudará a preservar os cidadãos, as famílias e as comunidades, em especial, neste momento de preparativos para o retorno das atividades educacionais presenciais", destaca o Ministério Público. 

Outra justificativa é que a população somada dos municípios da região corresponde quase a metade do número de habitantes de todo o Espírito Santo. "Assim, o MPES considera que, se a região for analisada e tratada em conjunto, pode contribuir para a contenção significativa de novos casos da Covid-19 e para desafogar os serviços de saúde dos municípios, principalmente no momento atual de crescimento desenfreado da doença, em razão da variante ômicron, conjugado com as síndromes respiratórias, conforme dados extraídos do Painel Covid-19 ES". 

Vale lembrar, que até maio do ano passado, o governo do Estado considerava as cidades que integram a Grande Vitória como uma espécie de um único município para a classificação de risco. Assim, todos recebiam a mesma avaliação, mesmo de que algum deles pudesse estar em situação melhor por conta dos índices obtidos.

A notificação do MPES salienta, ainda, que neste mês de janeiro foram contabilizados mais de 162 mil novos casos de Covid-19 no Espírito Santo, somente até a última quinta-feira (27). "Esse total é mais que o dobro de casos verificados em março de 2021, mês que, até então, teve a maior soma de casos confirmados desde o início da pandemia", reforça.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) foi procurada pela reportagem. Em nota, confirmou que recebeu a notificação. "O assunto será avaliado pela Sala de Situação", informou em referência ao grupo do governo que se reúne semanalmente para elaborar as diretrizes de combate à pandemia e o mapa de risco.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS