Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Médico de Linhares diz que não há mais vaga em UTI para paciente de Covid

| 13/03/2021 21:48 h | Atualizado em 14/03/2021, 11:33

Imagem ilustrativa da imagem Médico de Linhares diz que não há mais vaga em UTI para paciente de Covid

Em um vídeo divulgado na tarde deste sábado (13), feito de dentro do Hospital Geral de Linhares (HGL), um médico faz um alerta para a população: não tem mais vagas em UTI para atendimento de pacientes com Covid na cidade do Norte do Estado.

No vídeo, o infectologista Fernando Ache, coordenador da UTI Covid do HGL, faz um desabafo sobre a situação que ele classificou como “de calamidade” na cidade.

“Boa tarde pessoal, dia 13 de março de 2021. Fernando Ache, coordenador do HGL. Queria dar um recado para todo mundo que está aí em bar, tomando cerveja, independente da idade: estou aqui na unidade e não tem mais vaga, tá?! No município de Linhares nós não temos mais vagas de UTI”, afirma o médico.

O infectologista também criticou as pessoas que insistem em fazer aglomerações em bares e casas de shows, mesmo com o aumento no número de casos da doença.

“Se sua avó, sua mãe, seu irmão precisarem de vaga de UTI, precisar sem intubado, vai ficar no pronto-socorro. Vamos combinar que esse tipo de aglomeração só faz por denegrir o nosso trabalho. Faz um ano que eu estou trabalhando incessantemente para tentar fazer alguma coisa por essas pessoas”, continua o infectologista.

O médico prossegue o vídeo dizendo que os pacientes com insuficiência respiratória que buscarem as unidades de saúde de Linhares terão que se dirigir a outras cidades ou estados para tentar atendimento.

“Então você jovem que está levando Covid para dentro da sua casa, para sua mãe, seu pai, tenha um pouco mais de compaixão pelo próximo porque não tem como mais internar alguém com insuficiência respiratória nesse município. Quem precisar de vaga nem precisa vir ao HGL, pode se dirigir a outra cidade, outro estado, se achar vaga”.



No último Mapa de Risco divulgado pelo governo do Estado na última sexta-feira (12), Linhares está classificado como cidade de risco moderado para o contágio da doença.

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Linhares informou que, no momento, há 14 leitos de UTI ocupados por paciente acometidos pela Covid-19, e que outros seis leitos estão desocupados.

Informa ainda que, ao atingir 80% da capacidade, o município não recebe pacientes de outras regiões, mantendo os leitos apenas para os moradores de Linhares.

A secretaria ressalta que o momento é de alerta, visto que o município atingiu, mais uma vez, o patamar de Risco Moderado para a doença no mapa do Governo do Estado, e ainda há muitos cidadãos desrespeitando as medidas preventivas, como manter o distanciamento e isolamento social, evitar aglomeração, usar máscara e álcool 70% para higienização das mãos e objetos.

Em nota, a Secretaria de Estado da Saúde disse que não existe colapso na rede pública estadual e nem pacientes aguardando leitos de UTI. 

Leia a nota na íntegra:

"A Secretaria da Saúde reconhece que os hospitais da rede trabalham há dias com mais de 80% da ocupação, e que cinco, das 31 unidades hospitalares, operam com 100% da capacidade. No entanto, a Sesa esclarece que não existe, neste momento, colapso, e nem pacientes aguardando leitos para UTI-COVID por mais de 24 horas.

Vale ressaltar que os pacientes graves são atendidos diretamente pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192), e encaminhados para hospitais sem a necessidade de regulação nos municípios atendidos pelo serviço.

A Sesa segue trabalhando intensamente no enfrentamento da pandemia e monitorando a curva da doença no estado, assim como a ocupação de leitos, para garantir que não haja comprometimento no atendimento dos pacientes Covid e não Covid. Por meio da estratégia de expansão de leitos a expectativa é que até o final do mês de abril a rede SUS capixaba esteja ofertando 900 leitos de UTI Covid. Atualmente, o estado conta com 724 leitos de UTI exclusivos para pacientes Covid".

*Matéria atualizada às 9h30 de domingo (14) para inclusão do posicionamento da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS