X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Médicas alertam para aumento de doenças respiratórias no inverno

| 17/06/2020 17:34 h | Atualizado em 17/06/2020, 19:54

Ônibus da linha 518 do Transcol lotado passa pela rodovia Serafim Derenzi
Ônibus da linha 518 do Transcol lotado passa pela rodovia Serafim Derenzi |  Foto: Beto Morais/AT

A três dias para o início do inverno, médicos se preocupam com a possibilidade de aumento no contágio do novo coronavírus (Covid-19) e de outras doenças respiratórias durante a estação. Só em julho, três frentes frias estão previstas para chegar ao Estado.

Não há um estudo conclusivo de como a Covid-19 se comporta no ambiente frio no Brasil, se fica mais fácil ou não o contágio. No entanto, a médica pneumologista Kênia Schultz afirma que o comportamento das pessoas e do próprio corpo humano faz com que a incidência de outras doenças conhecidas é maior nesses períodos de baixas temperaturas. 

"Contrair doenças respiratórias é um entendimento muito comportamental. As pessoas se aglomeram mais, principalmente, em ambientes fechados. Além disso, também tem as reações do nosso corpo ao clima frio e seco. Nossas vias aéreas são afetadas por esse tipo de clima porque, quando ressecam, elas perdem a lubrificação e, consequentemente, a defesa contra infecções ou inflamações", afirmou.

Ainda segundo a pneumologista, o coronavírus é altamente transmissível e, por isso, o cuidado nesses períodos mais frios precisa ser redobrado, principalmente por portadores de doenças respiratórias crônicas, como asma ou rinite. 

"A transmissibilidade do coronavírus é altíssima e a melhor forma de se prevenir é, realmente, ficando em casa. Pacientes que já possuem alguma doença respiratória precisam redobrar os cuidados, como higienização das mãos, evitar locais fechados, lavar o nariz com soro, deixar sempre um balde de água no quarto ou utilizar umidificadores, para que as vias aéras não ressequem", destacou a médica.

A médica pneumologista Jessica Polese também alerta para o risco de contrair doenças respiratórias em dias frios e durante a pandemia da Covid-19.

“Por estarmos no outono e caminhando para o inverno, esse é um período em que temos mais incidência de gripes, alergias como rinites, sinusites, além de pneumonia, e o risco de contrair o Covid-19 pode ser mais agravante”, pontua Jéssica.

De acordo com o Infogripe (Sistema de Monitoramento da Fiocruz), a região que compreende os estados do Espírito Santo, Rio de Janeiro, Bahia, Sergipe, Alagoas, entre outros da região Nordeste, estão na época de maior incidência de Síndromes Respiratórias de Doenças Agudas (SRAG).

Com o alerta divulgado recentemente, Jéssica Polese conta que orienta seus pacientes a só saírem de casa em casos de extrema necessidade, como trabalho e emergências.

“A população tem sido irresponsável e, com a flexibilização na abertura do comércio e shoppings, acha que a vida está voltando ao novo normal, porém ainda não. O vírus está aumentando na periferia e no interior. Precisamos ficar mais atentos, principalmente com o período climático que temos pela frente de aumento das doenças respiratórias”, finaliza a médica.

Dicas de prevenção

  • Evite locais fechados;
  • Higienize sempre as mãos com água e sabão, ou álcool;
  • Mantenha sempre um umidificador ou um balde de água nos quartos;
  • Use máscaras em todos os lugares;
  • Mantenha o isolamento social. Só saia se for de extrema necessidade.

Fonte: Médicas pneumologistas Kênia Schultz e Jessica Polese

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS