Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Mais de 3.500 profissionais da saúde infectados com coronavírus no Estado

| 03/06/2020 07:15 h

O Espírito Santo registrou nesta terça-feira (2) 3.518 profissionais da saúde infectados com coronavírus. O dado sobre os trabalhadores está disponível no Painel Covid-19, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). 

O Painel ainda informa que a maioria dos infectados são mulheres. O número de trabalhadoras diagnosticadas com Covid-19 é de 2.648, enquanto 870 homens receberam o teste positivo. 

Vitória é a cidade com o maior número de confirmações daqueles que trabalham na área da saúde. A capital do Estado já registrou 764 casos. Os bairros que lideram são: Jardim Camburi (112), Praia do Canto (71) e Jardim da Penha (68).

Na vice-liderança das cidades está Vila Velha, com 692 registros. O maior número de profissionais infectados no município canela-verde vive na Praia da Costa (92). Outras 59 pessoas residem em Itapoã; e 47 na Praia de Itaparica. 

Já a Serra registra 654 casos e está em terceiro lugar no Estado. Os bairros com mais casos de trabalhadores da área da saúde são Colina de Laranjeiras (53), Feu Rosa (33) e Morada de Laranjeiras (29).

Profissional com equipamentos no combate ao covid-19
Profissional com equipamentos no combate ao covid-19 |  Foto: Marcello Casal Jr. / Agência Brasil

Apesar de Vitória e Vila Velha não terem registrado mortes de profissionais em decorrência do vírus, a Serra perdeu uma trabalhadora no dia 23 de maio. Ela morava no bairro Jardim Carapina. 

Outras duas mortes aconteceram no interior do Estado. Tanto Colatina, cidade localizada no Noroeste capixaba, quanto Cachoeiro de Itapemirim, no Sul, contabilizam um óbito cada.

O Painel ainda mostra dois trabalhadores de fora do Estado entre as estatísticas capixabas. Um deles era de Nanuque, em Minas Gerais. O outro era de Pompeia, em São Paulo.

Com isso, o Espírito Santo registra cinco mortes desses profissionais por coronavírus: 3 mulheres e 2 homens. A taxa de letalidade é de 0,14% e o número de curados está na casa de 2.457.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS