X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Lockdown deve durar no mínimo 14 dias, informa Casagrande

| 10/06/2020 20:39 h | Atualizado em 10/06/2020, 20:50

No caso do Estado chegar até o risco extremo e executar medidas de fechamento total, o chamado lockdown, essa ação deve durar pelo menos 14 dias informou o governador Renato Casagrande, durante coletiva de imprensa, nesta quarta-feira (10). 

Na ocasião, o chefe do Executivo apresentou as medidas previstas para o risco extremo, que deverão ser adotadas se o Estado alcançar a taxa de 91% de ocupação dos leitos de UTI. 

Entre as medidas estão a proibição de pessoas nas ruas entre 21 horas e 5 horas, rodízio com base no CPF para determinar quem pode sair de casa, "passaporte" para trabalhador de serviço essencial ir ao trabalho, proibição de pessoas em praias e calçadões e supermercados fechados nos finais de semana

"As medidas de risco extremo duram, no mínimo, 14 dias que é o tempo de incubação do vírus. Se em 14 dias a gente sentir que é possível voltar com ativaides, a gente volta. Se não tiver efeito sobre o sistema de saúde, que continua pressionado, a gente prorroga por mais algum tempo", informou Casagrande. 

Multa

Pela primeira vez, o governo fala em aplicar multa ao cidadão que descumprir as medidas de isolamento social e furar a quarentena.

No caso de lockdown, há previsão de multa para quem sair de casa no dia ou fora do horário permitido. Também é prevista multa para quem estiver nas ruas sem a máscara.

Sobre as multas, o governador Renato Casagrande explicou que o valor previsto em lei atualmente, quase R$ 6 mil, deve ser alterado para um valor mais baixo. "Não é desejo nosso aplicar essas multas, mas está prevista na legislação sanitária", disse.

O secretário de Economia e Planejamento, Álvaro Duboc, revelou que a Procuradoria Geral do Estado (PGE) orientou que um projeto de lei seja encaminhado à Assembleia Legislativa para definir o valor da multa.

No entanto, Casagrande frisou "enquanto não encaminha, vale a legislação atual, que é perto de R$ 6 mil o valor da multa".

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS