X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Ex-governador de Goiás morre com Covid após três dias à espera de vaga em UTI

| 18/03/2021 11:03 h | Atualizado em 18/03/2021, 11:24

Helenês Cândido foi governador de Goiás entre 1998 e 1999. Ele morreu aos 86 anos.
Helenês Cândido foi governador de Goiás entre 1998 e 1999. Ele morreu aos 86 anos. |  Foto: Divulgação/Assembleia Legislativa de Goiás (Alego)
O ex-governador de Goiás, Helenês Candido, de 86 anos, morreu dentro de uma ambulância na noite de quarta-feira (17). Ele estava sendo transferido do hospital onde estava internado para um leito de UTI em Caldas Novas, no sul do Estado. Segundo a família, o político aguardava pela vaga há três dias.

Segundo o G1, o ex-governador foi diagnosticado com Covid-19 no início do mês. A esposa dele, Lila Morais também testou positivo para o vírus. O casal foi internado em um hospital particular de Goiânia. Após uma semana, os dois apresentaram melhora e receberam alta, voltando para casa, em Morrinhos.

Na última sexta-feira (12), Cândido apresentou piora e voltou a ser internado. No dia seguinte, ele foi intubado e transferido para uma semi-UTI no Hospital de Campanha em Santa Helena de Goiás.

Helenês Cândido governou Goiás entre novembro de 1998 e janeiro de 1999, após Maguito Vilela, que também morreu vítima da Covid-19 este ano, deixar o governo para disputar o Senado. O político também foi prefeito de Morrinhos e cumpriu três mandados de deputado estadual.

No domingo (14), o estado de saúde de Helenês se agravou e, desde então, ele precisava de uma vaga em uma UTI completa, com suporte para hemodiálise. A vaga, no entanto, só saiu na tarde de ontem, em um hospital e maternidade a 265 km de distância. O ex-governador morreu durante a transferência.

Helenês Cândido deixa esposa e dois filhos. O enterro aconteceu na manhã desta quinta-feira (18), em Morrinhos, cidade natal do ex-governador.

O governo de Goiás decretou luto oficial de três dias. Em nota, o governador Ronaldo Caiado (DEM) lamentou a morte de Cândido.

"Nesse momento de grande consternação e tristeza, manifestamos nossa inteira solidariedade à família e aos amigos do ex-governador Helenês Cândido. Que Deus, em sua infinita bondade, possa consolar o coração de todos".

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS