X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

EUA retiram autorização de emergência para uso de hidroxicloroquina contra Covid-19

| 15/06/2020 18:40 h

Imagem ilustrativa da imagem EUA retiram autorização de emergência para uso de hidroxicloroquina contra Covid-19
A agência de controle de drogas dos Estados Unidos, a FDA (Food and Drug Administration, em inglês), agência que atua como a Anvisa nos EUA, revocou nesta segunda-feira (15), a autorização de uso emergencial de cloroquina (CQ) e hidroxicloroquina (HCQ) para pacientes com Covid-19.

A agência determinou que "é improvável que a CQ e a HCQ sejam eficazes no tratamento a covid-19 para os usos autorizados nos EUA". O órgão afirmou que "à luz dos eventos adversos cardíacos graves e outros efeitos colaterais graves, os benefícios conhecidos e potenciais de CQ e HCQ não superam mais os riscos conhecidos e potenciais para o uso autorizado".

A autorização tinha sido dada em 28 de março, quando, de acordo com a agência, as evidências científicas permitiam concluir que havia benefícios.

A revogação da agência aponta alguns critérios que levaram à suspensão do uso:

  • A FDA diz acreditar que as dosagens para hidroxicloroquina não têm um efeito antiviral;
  • Estudos anteriores sobre a diminuição do vírus com o tratamento da hidroxicloroquina e cloroquina não foram consistentemente confirmados, e uma pesquisa recente randomizada disse que não há diferença e eficiência no uso contra o Sars CoV-2;
  • Diretrizes médicas dos EUA não recomendam o tratamento com as substâncias e o NIH (Instituto Nacional de Saúde dos Estados Unidos) não defende o uso fora de pesquisas clínicas.

Na data da liberação, a FDA permitiu o tratamento apenas para pacientes com casos graves da Covid-19 e internados em hospitais. O medicamento deveria ser administrado por um profissional de saúde com uma receita médica.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS