X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Estado pode aumentar medidas de distanciamento na quarentena

| 23/03/2021 21:12 h | Atualizado em 23/03/2021, 21:26

Imagem ilustrativa da imagem Estado pode aumentar medidas de distanciamento na quarentena

"Até esta sexta-feira (26), podemos ter atualizações, caso ocorra uma insistência na desobediência civil na adoção das medidas que estão estabelecidas pela quarentena". Essa fala foi feita pelo secretário da Saúde, Nésio Fernandes, durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (23), após confirmarem que 72 pessoas morreram de Covid-19 nas últimas 24 horas no Estado.

Ainda de acordo com o secretário, as questões relacionadas às medidas restritivas estão sendo avaliadas todos os dias pelo governo. Ou seja, o período de quarentena pode acabar, mas as medidas podem ser endurecidas, caso não haja um nível de adesão que resulte em uma melhora nos dados sobre a Covid no Estado.

Na coletiva desta terça (22), Nésio confirmou que o Espírito Santo registrou 72 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24 horas, a maior quantidade de pacientes mortos pela doença, desde o início da pandemia.

"Quem, até hoje, negou a doença precisa entender que é real. 72 pessoas evoluíram a óbitos, nos últimos dias, e foram registrados nas últimas 24 horas. Não queremos que mais pessoas morram e para isso é preciso quebrar a cadeira de transmissão da doença", pediu Fernandes.

Nesta segunda-feira (22), o governador Renato Casagrande havia afirmado que a quarentena podia não ser estendida no Estado, caso a população respeitasse a quarentena. 

“Seguiremos com 14 dias. Se tiver adesão das pessoas adequadamente, não (será necessário estender). Nós queremos que, nestes 14 dias, consigamos reduzir a transmissão do vírus e que, com isso, consigamos voltar paulatinamente à normalidade das atividades econômicas e sociais”, disse o governador na coletiva desta segunda-feira (22).

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS