X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Estado não registra mortes de idosos entre 80 e 89 anos após 28 dias de aplicação de vacina

| 22/03/2021 10:54 h

A vacinação contra a Covid-19 já vem provocando impacto na população idosa, um dos primeiros grupos a receber as doses dos imunizantes.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, nenhum idoso entre 80 e 89 anos morreu após 28 dias de aplicação das duas doses necessárias para imunizar contra o coronavírus.

Após 14 dias de vacinação, cinco idosos dessa faixa etária morreram. A taxa de letalidade é de 0,57%, de acordo com Fernandes.

Sesa prepara aquisição de equipamento para identificar novas cepas do coronavírus
Sesa prepara aquisição de equipamento para identificar novas cepas do coronavírus |  Foto: Divulgação/ Sesa

Os dados são do domingo (21) e foram divulgados pelo secretário na manhã desta segunda-feira (22). Ele também abordou o impacto da imunização em idosos com mais de 90 anos.

“Entre os idosos com idade entre 90-99 já vacinados temos: 29 óbitos, 201 casos vacinados. Letalidade 14,43%; óbitos com mais de 14 dias de vacinados: 10 óbitos. Letalidade 4,98%; óbitos com mais de 28 dias de vacinados: 4 óbitos, destes 2 tomaram duas doses. Letalidade 1,99%”, escreveu.

A vacinação para idosos entre 70 e 74 anos começou nesta segunda.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS