Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Especialistas orientam alunos a não levar álcool em gel para escola

| 15/10/2020 20:04 h | Atualizado em 15/10/2020, 20:31

O uso diário de álcool em gel nas mãos provoca ressecamento, vermelhidão e até lesões
O uso diário de álcool em gel nas mãos provoca ressecamento, vermelhidão e até lesões |  Foto: Jcomp/Freepik

O retorno das aulas após paralisação por conta da pandemia causada pelo novo coronavírus exige que medidas de segurança sejam tomadas para evitar novas infecções, entre elas, o uso de máscaras e distanciamento social.

Porém, especialistas orientam que o álcool em gel não seja enviado na mochila de estudantes com idades até 12 anos.

“O melhor é incentivar a higiene das mãos com água e sabão. Frascos de álcool devem sempre ficar longe de crianças, há vários riscos envolvidos”, afirma a infectologista Ana Helena Gremoglio ao portal Metrópoles.

A infectologista recomenda que o produto seja disponibilizado pela escola em local acessível para alunos mais velhos.

A medida serve para evitar que crianças mais novas façam uso exagerado que podem causar acidentes e alergias na pele e olhos, conforme explica a pediatra Nathália Sarkis.

“O uso pode ocorrer na escola, desde que seja supervisionado por um adulto. O produto não deve ficar ao alcance dos menores”, pontua.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS