X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Dono de hamburgueria morreu após buscar ajuda 5 vezes em postos de Cariacica

| 16/06/2020 13:32 h | Atualizado em 16/06/2020, 15:14

Em uma entrevista em que o choro se fez presente em praticamente todos os momentos, a empresária Bethania Amaral Emmerick, 27 anos, falou sobre a batalha travada na tentativa de salvar o seu noivo, o também empresário Fábio Moraes Brito, 37. Só que o desfecho não foi o esperado: ele não venceu o novo coronavírus (Covid-19) e morreu na noite do último domingo.

Com sintomas que começaram com febre alta, o dono da hamburgueria Usina Gourmet, em Cariacica-Sede, procurou atendimento por cinco vezes em prontos atendimentos do município. Mas, em todos os locais, após ser medicado, era liberado, segundo Bethania.

Fábio Brito, dono de hamburgueria, morreu vítima do novo coronavírus
Fábio Brito, dono de hamburgueria, morreu vítima do novo coronavírus |  Foto: Acervo pessoal
“No dia 28 (maio) ele foi para o PA de Nova Rosa da Penha. No dia 29 voltou ao PA e fez teste de dengue. Durante a semana, foi três vezes ao PA de Alto Laje e foi mandado voltar para casa, apesar de ter sido constatado que ele estava com pneumonia aguda e possibilidade de Covid-19”, contou.

Como os exames não estavam prontos, eles decidiram fazer um teste para Covid-19 em um laboratório particular. “Porém, como estava no início do contágio, o resultado deu negativo. Mesmo assim, continuamos com o tratamento em casa e em isolamento”.

O quadro dele foi se agravando e eles retornaram ao PA de Alto Laje no último dia 3. “Fizeram uma nebulização e fomos para casa”.

Um dia depois, desesperado pela falta de ar, ele procurou socorro na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Castelândia, na Serra. “Lá, recebemos todo atendimento e, horas depois, Fábio foi transferido para o hospital (Jayme Santos Neves, no mesmo município), de onde não saiu mais com vida”.

O Instituto de Gestão, Inovação e Saúde, responsável pela administração do PA de Alto Laje, confirmou, por nota, que o último atendimento de Fábio foi no dia 3.

“Foram feitas radiografia e gasometria sem constatar alteração. De acordo com a avaliação médica, ele foi liberado, pois os exames não mostraram sinais de gravidade. Também foi medicado, sendo orientado a retornar ao PA caso houvesse febre ou falta de ar”, diz a nota.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS