X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Denúncia de risco de contaminação em hospital

| 16/06/2020 15:03 h | Atualizado em 16/06/2020, 16:10

O Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF-ES) recebeu denúncia de que o Hospital Estadual de Vila Velha, o antigo Hospital dos Ferroviários, apresenta risco para pacientes que lá estão internados sem infecção por Covid-19.

Hospital: Ministério Público Federal deve fazer investigação no local
Hospital: Ministério Público Federal deve fazer investigação no local |  Foto: Rodrigo Gavini - 29/07/2017
A denúncia diz que esses pacientes são graves, com imunidade extremamente baixa e que, se forem contaminados pelos pacientes de Covid-19 que lá passaram a ser atendidos, terão situação agravada – o que médicos chamam de “contaminação cruzada”.

À reportagem, o MPF-ES disse que a denúncia será distribuída entre os procuradores da República para análise e adoção das providências que forem adequadas.

A Tribuna conversou com profissionais de saúde que atuam na unidade. Eles aceitaram detalhar a denúncia, mas sem se identificar. Segundo esses servidores, no dia 4 de junho, a subsecretária Quelen Tanize enviou um ofício de número 067/2020 para a Diretora Geral do Hospital Estadual de Vila Velha, Kátia Ieda.

Nele, informa que a unidade será destinada exclusivamente à Covid-19. No entanto, relatam que não é essa a situação atual. Dizem que há, ainda na unidade, pacientes internados em tratamentos paliativos que são imunodeprimidos. Relatam ainda que os acompanhantes estão em contato com os funcionários usam o mesmo refeitório que os outros funcionários.

“Lá tem paciente vítima de traumatismo craniano em estado vegetativo com gastrostomia e traqueostomia em uso de antibióticos por 90 dias internados há quatro, cinco meses. Se ele for contaminado, morre. Temos cerca de 30 pacientes nessas condições de gravidade se forem infectados pelos outros”, disse um médico que não quis se identificar.

Unidade em fase de adequação

Em relação às denúncias sobre o antigo Hospital dos Ferroviários, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) enviou nota em que admite que “a adequação (na unidade) está em fase de transição e os processos estão sendo organizados, assim como a transferência gradativa dos pacientes clínicos de acordo com a regulação dos leitos.”

“O Hospital Estadual Vila Velha será o primeiro exclusivamente para atendimento de pacientes Covid-19. Com o crescimento da pandemia no Estado, o hospital que seria retaguarda de pacientes Covid-19 passará a ser referência para o atendimento”, diz a nota.

Protocolos

A Sesa ressaltou que todos os protocolos de atendimento aos pacientes com o novo coronavírus seguem rigorosamente as determinações do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar dentro das recomendações do Ministério da Saúde e da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“A ala destinada a pacientes de Covid-19 é separada das demais respeitando todos os critérios de segurança e que não há acompanhantes nessas enfermarias, portanto, não há contato deles com os servidores”, rebateu, em nota.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS