Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Coronavírus sobrevive na pele humana por até 9 horas, diz estudo

| 06/10/2020 17:10 h | Atualizado em 06/10/2020, 17:23

Desde que a Covid-19 surgiu, muita gente se perguntou sobre o tempo de vida do vírus na pele humana. Até então, não havia estudos específicos sobre o novo coronavírus, mas, nesta semana, pesquisadores da Universidade de Medicina da Prefeitura de Kyoto, no Japão chegaram a uma conclusão e descobriram que o novo coronavírus sobrevive por até 9 horas na pele humana.

Imagem ilustrativa da imagem Coronavírus sobrevive na pele humana por até 9 horas, diz estudo
De acordo com a descoberta, o tempo é quatro vezes maior do que o vírus Influenza A, que causa a gripe e consegue sobreviver nas mesmas condições.

As descobertas também destacam a importância de lavar as mãos com cuidado ou usar produtos sanitizantes, como o álcool em gel.

A pesquisa foi publicada na revista Clinical Infectious Diseases. Para realizar os testes sem submeter pessoas saudáveis a riscos, os cientistas usaram e avaliaram amostras de pele humana recolhidas em autópsias realizadas 24 horas antes.

As amostras dos dois vírus – Sars-CoV-2 e Influenza A – foram aplicadas sobre enxertos em laboratórios e tiveram suas viabilidades comparadas.

Na conclusão do trabalho, os pesquisadores escrevem: “Este estudo mostra que o Sars-CoV-2 pode ter um risco maior de transmissão por contato do que o vírus da influenza A porque o primeiro é muito mais estável na pele humana do que o anterior”.

Como acontece a transmissão do coronavírus
A transmissão do novo coronavírus acontece, principalmente, pelas secreções respiratórias. Quando o indivíduo fala ou espirra, ele expele gotículas que contêm o coronavírus que podem passar para outras pessoas. O potencial de doenças respiratórias é muito grande porque a transmissão acontece pelo ar.

A transmissão também pode acontecer através das mãos contaminadas pela secreção respiratória. Se a pessoa infectada passa a mão no nariz ou tosse com a mão na boca, por exemplo, e pega na maçaneta, uma segunda pessoa que também pegar nessa maçaneta e levar a mão até a boca, poderá se contaminar com o vírus.

O uso diário de álcool em gel nas mãos provoca ressecamento, vermelhidão e até lesões
O uso diário de álcool em gel nas mãos provoca ressecamento, vermelhidão e até lesões |  Foto: Jcomp/Freepik
Prevenção
Os cuidados para reduzir o risco de contrair o coronavírus são básicos e incluem lavar as mãos frequentemente com água e sabão, usar desinfetante à base de álcool e evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.

Veja outras dicas:
- Ao tossir ou espirrar é recomendado cobrir a boca e nariz;
- Não tocar mucosas de olhos, nariz e boca de outra pessoa;
- Usar lenço descartável para higiene nasal;
- Não compartilhar objetos de uso pessoal;
- Manter o ambiente ventilado.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS