X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Comércio fica "aliviado" por não ter sido decretado rodízio

| 12/03/2021 20:30 h | Atualizado em 12/03/2021, 20:50

José Lino Sepulcri, da Fecomércio, lembrou que os supermercados não tiveram de ficar fechados um só dia durante a pandemia
José Lino Sepulcri, da Fecomércio, lembrou que os supermercados não tiveram de ficar fechados um só dia durante a pandemia |  Foto: Fábio Nunes — 19/05/2020

O anúncio do novo mapa de risco e das medidas restritivas era uma preocupação para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Espírito Santo (Fecomércio-ES) durante a tarde desta sexta-feira (12). 

No entanto, após o anúncio das medidas para o funcionamento do comércio, durante pronunciamento do governador Renato Casagrande, durante a noite, a preocupação deu lugar a uma sensação de alívio, segundo o presidente da Federação, José Lino Sepulcri.

O temor dos comerciantes era de que o governo retornasse com o funcionamento das lojas em dias alternados (um dia, abrem lojas de um segmento e, no outro, os demais estabelecimentos) e com horários mais limitados nas cidades de risco alto. 

"Passou uma nuvem negra durante todo o dia de hoje pelas entrevistas do secretário ao longo do dia, mas, felizmente, a posição do governo agora às 18 horas nos deixou mais tranquilos", revelou Sepulcri. "O governo foi até compreensível aos nossos apelos", admitiu.

Pela norma do governo estadual, comércios nas 17 cidades classificadas como risco alto para transmissão do coronavírus podem funcionar até as 20 horas, de segunda a sexta-feira.

Aos sábados, a abertura é permitida até as 16 horas. O funcionamento das lojas nessas cidades, porém, é proibido aos domingos. 

"A meu ver, os comerciantes não têm muito o que reclamar sobre as novas determinações do governo a partir de segunda (15)", reconheceu o presidente da Fecomércio-ES, analisando o comércio de rua.

Por outro lado, ele analisa que as medidas vão trazer mais impactos para quem tem loja em shoppings nessas cidades. 

"O funcionamento não terá grandes restrições, com exceção do horário após as 20 horas, que atinge shoppings, bares e restaurantes. Esses segmentos foram afetadas, mas temos que ter compreensão, porque a responsabilidade é de todos nós", disse Sepulcri sobre o controle da pandemia.

Questionado sobre a alteração no tempo de permanência das cidades no risco alto - a partir de agora, o município na fase vermelha ficará 14 dias nesse grupo - o presidente da Fecomércio-ES acredita que isso não trará muito impacto aos comerciantes dessas cidades, porque a limitação de horário não atingiu tanto os donos de lojas de rua.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS