Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Alto Rio Novo é a cidade capixaba onde vírus mais mata

| 08/06/2020 17:39 h | Atualizado em 08/06/2020, 17:40

Vista aérea de Alto Rio Novo
Vista aérea de Alto Rio Novo |  Foto: Facebook Prefeitura de Alto Rio Novo

Localizada na divisa com Minas Gerais, Alto Rio Novo tem uma população com menos de 8 mil habitantes. A pacata cidade, porém, registra a maior taxa de letalidade do novo coronavírus entre os 78 municípios capixabas. 

Os dados do Painel Covid-19, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), mostram que Alto Rio Novo tem cinco casos confirmados da doença e dois desses pacientes morreram, deixando o índice em 40%. 

O prefeito da cidade, Luiz Américo Borel, destacou que um fator que pode ajudar a entender a letalidade maior na cidade é que as vítimas faziam parte do grupo de risco da doença. 

"Uma pessoa já fazia tratamento de saúde por conta de uma comorbidade e pegou essa síndrome gripal, que depois o documento do hospital atestou que era a covid-19. No último óbito, a pessoa tinha 72 anos, que é o grupo de risco", explicou ele. 

A primeira vítima, conforme os dados da Sesa é uma mulher diabética, com idade entre 50 e 59 anos, moradora de Padre Pedro I. Já a segunda vítima, é um idoso, de 72 anos, morador do distrito de Monte Carmelo, que morreu na última sexta (5). 

O prefeito informou que o município tem seguido as recomendações do Estado e das autoridades de saúde. No entanto, há casos de pacientes em tratamento de enfermidades que acabaram infectados pelo vírus no hospita, segundo ele. 

"Tivemos casos assim na cidade de pessoas com problemas de coração e pressão alta. Fizemos o teste no Pronto Atendimento da cidade e deu negativo. No hospital, ela acabou infectada", disse.

Nesta segunda-feira (8), a cidade que foi classificada como alto risco para contágio pelo vírus iniciou o rodizio no comércio com lojas de produtos relacionados ao corpo abrindo um dia e, no outro, abrindo apenas os estabelecimentos de outros segmentos. 

"É um comércio pequeno o nosso. Se não funcionar com essas medidas do governo que adotamos aqui, vamos ter que partir para essa questão, mas a última hipótese é o lockdown", afirmou Borel, quando questionado sobre a possibilidade de um bloqueio total.

A cidade tem um dos mais altos índices de isolamento social, com 68%. O prefeito disse que a população tem ajudado nesse ponto. Mas outro fator para o fechamento é o número de UTIs disponíveis para tratar pacientes com covid-19. 

Borel destaca que a cidade não tem hospital. O mais próximo é Colatina e, quando não há vagas, os pacientes são levados para Aracruz ou Vitória. 

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS