search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

"Conheço muitas pessoas naquela região", diz atleta capixaba naturalizado libanês

Notícias

Publicidade | Anuncie

Internacional

"Conheço muitas pessoas naquela região", diz atleta capixaba naturalizado libanês


O judoca capixaba naturalizado libanês, Nacif Elias, comentou sobre a explosão no porto de Beirute (Foto: Divulgação/ Instagram)
O judoca capixaba naturalizado libanês, Nacif Elias, comentou sobre a explosão no porto de Beirute (Foto: Divulgação/ Instagram)

Após grande explosão em um porto na tarde desta terça-feira (4), na cidade de Beirute, capital do Líbano, o judoca capixaba naturalizado libanês, Nacif Elias, relatou estar consternado com o incidente.

O judoca, que representa o a bandeira do Líbano desde 2013, treina em uma academia na cidade de Jounieh, que fica a cerca de 20 minutos da capital do país. Nacif comenta que conhece aquela região e tem muitos amigos, que felizmente estão bem.

"Tenho vários amigos naquela região, o Líbano é um país pequeno e tudo muito próximo. Treinei com algumas pessoas de Beirute, tenho vários amigos ali, mas graças a Deus foi longe, naquela região do Porto, não atingiu nenhum amigo, mas infelizmente vidas foram perdidas", comentou Nacif.

Atualmente morando em Vitória, o atleta publicou em uma rede social uma mensagem de esperança para os libaneses. Confira:

Tribuna Online - Qual foi o sentimento quando você soube do incidente?

Nacif Elias - Foi um sentimento de tristeza, você não quer nunca que tenha perda de vidas. Eu fico chateado e triste pelo país chegar nessa situação que chegou. Não acredito que em pleno século 21 tenha acontecido algo do tipo.

Você conheçe a região onde ocorreu a explosão?

Conheço bem aquela região de Beirute, é muito tranquilo. Me sinto mais seguro no Líbano do que no Brasil para se ter uma ideia, lá tem bastante policiamento. Normalmente os conflitos acontecem na fronteira do país, nunca chegam na capital.

Qual é o seu temor após essa explosão?

O meu medo é que dessa explosão que aconteceu possa se iniciar uma guerra dentro do Líbano, que seja o estopim para um confronto armado. O meu medo é que o Líbano vire uma Síria, não quero que isso aconteça isso com o povo libanês. O povo já está passando por um momento muito triste de miséria e fome por conta de uma grande crise financeira

Como atleta representante do país, o que você deseja fazer?

Estou orando e tenho esperanças de que uma mudança aconteça. Como atleta, o que eu posso fazer é levar alegria, estou classificado para as próximas Olimpíadas e vou tentar levar uma medalha para o Líbano e dar alegria ao povo. Quero deixar uma mensagem de esperança para o povo Libanês para erguer a cabeça e continuar lutando por um dia melhor, para que o país volte a ser a potencia árabe que sempre foi.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados