search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Como conseguir empréstimo de até 50 mil para pagar a partir de 2021

Notícias

Publicidade | Anuncie

Economia

Como conseguir empréstimo de até 50 mil para pagar a partir de 2021


Aflexibização das atividades econômicas ainda não permitiu que as empresas se recuperem da crise. Diante disto, uma nova modalidade de empréstimo foi aprovada no Senado, para dar um fôlego a mais a micro e pequenos empresários. E o governo já explicou como ter acesso.

O programa prevê até R$ 50 mil em empréstimo para micro e pequenos empresários, além de microempreendedores individuais (MEIs), por meio das maquininhas de cartão, com início do pagamento só a partir de 2021.

O valor do empréstimo poderá chegar ao dobro da média mensal das vendas em meses anteriores, limitado a R$ 50 mil. Ou seja, se o empresário vendia, em média, R$ 5 mil por mês, poderá pegar até R$ 10 mil. Caso tenha vendido R$ 30 mil ao mês, o limite ainda será de R$ 50 mil. O texto ainda precisa ser sancionado.

O programa prevê até R$ 50 mil em empréstimo para micro e pequenos empresários, além de microempreendedores individuais (MEIs).  (Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)
O programa prevê até R$ 50 mil em empréstimo para micro e pequenos empresários, além de microempreendedores individuais (MEIs). (Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil)

Para ter acesso, os empresários que registraram vendas no cartão de crédito ou débito entre janeiro e março deverão procurar as empresas responsáveis pela maquininha de cartão para saber se elas operam o programa e se são elegíveis.

“Mas o que é esperado é que as próprias credenciadoras e instituições entrem em contato com os clientes para oferecer o crédito”, frisou o Ministério da Economia.

No Estado, cerca de 300 mil vão poder aderir à nova modalidade, segundo o presidente do Conselho Consultivo das Associações de Bancos no Estado (Arbes), Jorge Eloy Domingues. Destes, cerca de 50 mil devem solicitar o crédito. “Há alternativas, então nem todos que atendem aos requisitos vão pedir esse crédito específico.”

Em todo o País, segundo dados captados pelo Ministério da Economia junto a bancos, 2,8 milhões de pessoas serão beneficiadas. A empresária Juliana Trassi, 32 anos, sócia de duas academias na Serra, está de olho no empréstimo.

“Mandaram a gente fechar em março e ficaram anunciando linhas de crédito que não conseguimos acessar. O funcionamento está sendo retomado, mas ainda não é o bastante. Muitas contas estão atrasadas, e essa ajuda é bem-vinda.”

A contadora Mônica Porto, especialista em gestão tributária, alertou que é preciso ter cautela para não se enrolar no futuro. A taxa será de 6% ao ano, e as parcelas serão descontadas das vendas futuras.

Empresários aprovam a medida

A nova linha de crédito, que promete ser mais simples que as convencionais, foi aprovada por empresários do Estado, segundo os quais, o empréstimo vai ajudar empresas a se reestruturarem.

É o que garante o diretor da Federação do Comércio do Espírito Santo (Fecomércio-ES), José Carlos Bergamin, que atentou para o fato de que os prazos para suspensão de contrato e redução de jornada e salário vencem a partir de hoje.

Vice-presidente financeiro da Federação das Indústrias do Estado (Findes), Fernando Otávio Campos, diz que vai ajudar a quitar pagamentos que foram postergados.

O QUE FAZER

Quem tem direito

  • Microempresas, pequenas empresas e MEIs (microempreendedores individuais).

Como solicitar

  • Os empresários com histórico de faturamento via cartão de crédito e débito devem procurar suas credenciadoras (responsável por fazer com que o dinheiro de uma compra com cartão vá do cliente ao lojista) e instituições financeiras para saber se elas operam o programa e se são elegíveis.
  • financiamentos nessa modalidade poderão ser oferecidos pelas empresas de cartão até 31 de dezembro.
  • O empréstimo e a cessão do crédito de vendas futuras terão de ser formalizados por meio de contrato com as instituições financeiras, assinados de forma digital ou eletrônica.


Requisitos

  • Para conseguir, o empresário tem de ter registrado vendas por cartão de crédito em pelo menos um dos meses entre janeiro e março deste ano.
  • Além disso, na data da formalização do empréstimo, o empresário não pode ter operações de crédito ativas, celebradas fora do âmbito do Peac-Maquininhas.

Limite de crédito

  • O valor do empréstimo poderá chegar ao dobro da média mensal das vendas observadas até fevereiro deste ano, limitado a R$ 50 mil.
  • A taxa de juros será de 6% ao ano, com 36 meses para o pagamento, incluindo carência de 6 meses para começar a pagar.

Pagamento

  • Como garantia, o empresário terá que ceder ao banco que fez o empréstimo, 8% dos valores das vendas futuras em maquininhas.

Fonte: Ministério da Economia e Senado.
 


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados