search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Comida japonesa
Nutridicas
Gabriela Rebello

Gabriela Rebello


Comida japonesa

Comida japonesa é uma delícia! Quem ama? Mas será que combina com o processo de reeducação alimentar? Manter a rotina alimentar não está entre as tarefas mais fáceis, especialmente para quem não quer deixar de lado a vida social.

Sushi, temaki e outras delícias dessa culinária podem ser muito saudáveis, mas também podem virar grandes vilões para quem quer manter a saúde e a forma.

Isso porque alguns ingredientes podem transformar os pratos em verdadeiras bombas calóricas. E mais: normalmente, a quantidade que ingerimos é exagerada.

É importante lembrar que peixes, legumes, algas e cogumelos são ótimas opções para quem quer ter uma vida saudável, pois são ricos em proteínas, antioxidantes, ômega 3, fibras, vitaminas e minerais. Mas, claro, tudo deve ser consumido na quantidade certa.

Confira algumas dicas da Nutri para você não precisar excluir essas delícias do seu cardápio:

Evite o rodízio

A primeira dica para não escorregar na dieta em dia de sushi é evitar o sistema de rodízio. Afinal, tudo o que é consumido em excesso não é legal!

Muitas opções

Comece pelos cogumelos shimeji ou shitake, sem manteiga e com pouco molho shoyu.

Esses cogumelos devem ser consumidos primeiro, pois têm poucas calorias e proteínas de alto valor biológico, que dão sensação de saciedade e fortalecem o sistema imunológico.

Nada de frituras

Prefira as opções cruas, cozidas e, no máximo grelhadas, que, inclusive, são as que possuem maior variedade nos restaurantes japoneses. Ou seja, exclua do prato os alimentos fritos, como hot roll, rolinho primavera, guioza e tempurás.

Ainda que o tempurá, por exemplo, seja feito com legumes, a gordura proveniente da fritura não permite que o alimento traga benefícios.

Aposte na proteína

Fundamental no processo de emagrecimento e na construção muscular, a proteína dos peixes é de alto valor biológico. Sashimi é vida!

Menos shoyo

O molho sempre presente na comida japonesa é rico em sódio, provocando retenção de líquido e nos deixando inchados. O ideal é trocá-lo pelo limão. Se fizer questão do shoyo, é só misturar um pouquinho de água direto, para ficar mais suave.

Trocar o shoyu tradicional pelo light, que tem redução de 35% do sódio, também é uma boa opção.

Para quem tem hipertensão ou problemas cardíacos e circulatórios, o ideal é misturar limão, azeite e shoyu light. “Essa mistura oferece um molho mais saudável, pois reduz a quantidade de sódio, e o limão ainda ajuda nos processos digestivos.

Com alguns cuidados e moderação, mesmo quem não quer perder a linha consegue saborear as iguarias da culinária oriental. Deliciem-se e até semana que vem!
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados