search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Com ou sem Regina, guerra cultural seguirá
Coluna do Estadão

Andreza Matais e Marcelo de Moraes


Com ou sem Regina, guerra cultural seguirá

Bolsonaro e Regina Duarte (Foto: Reprodução)
Bolsonaro e Regina Duarte (Foto: Reprodução)
A demissão de Roberto Alvim e a péssima repercussão do malfadado vídeo com alusões ao nazismo foram um revés para a guerrilha bolsonarista, mas não deverão motivar um cavalo de pau no rumo da política cultural do governo, dizem aliados de Jair Bolsonaro.

Até porque Alvim vinha sendo saudado pelo próprio presidente, celebrado pelo núcleo ideológico e apontado como modelo de gestor para outras áreas do governo. A ordem de preencher cargos na Cultura e na Educação com soldados da causa bolsonarista está mantida, segundo aliados.

Sinais particulares: Roberto Alvim, ex-secretário de Cultura (Foto: Kleber Sales / Estadão)
Sinais particulares: Roberto Alvim, ex-secretário de Cultura (Foto: Kleber Sales / Estadão)
Vaga. É claro que Regina Duarte, se aceitar o convite do Presidente, terá mais autonomia e “bom senso” do que Alvim, dizem esses aliados. Mas o grosso das nomeações de primeiro e segundo escalões continuará nas mãos do clã e de seus influentes conselheiros.

A ver. Apesar da amplitude do caso, foi bem avaliada por diplomatas a rapidez com que Bolsonaro respondeu com a demissão. Acham que não haverá mais grandes repercussões.

Quem manda. Marcelo Álvaro Antônio não participou da decisão do destino de Roberto Alvim. Foi informado, segundo auxiliares, por um ministro palaciano. O ministro do Turismo sequer questionou o veredicto. O caso era “indefensável”, disse um interlocutor.

In. Um dos auxiliares que participaram das conversas em torno da demissão foi Célio Faria Júnior, assessor próximo de Bolsonaro, da ala ideológica conhecida como “gabinete do ódio”.

Solo sagrado. Além da preocupação com a comunidade judaica, a demissão de Alvim foi também uma sinalização ao eleitorado evangélico de Jair Bolsonaro, fortemente ligado a Israel.

Fora do armário. O PSDB não perde mais chances de bater em Bolsonaro e Lula juntos e misturados. Lembrou que o ex-presidente petista disse em entrevista antiga admirar Adolf Hitler.

Fala... João Doria deu assento privilegiado a Orlando Morando (PSDB) na reunião de ontem do secretariado estadual. A escolha do prefeito de São Bernardo, berço do PT, foi simbólica: a região é estratégica para o governador de São Paulo nas eleições municipais.

...que eu escuto. A cada semana um prefeito paulista deverá ser convidado a participar do encontro do primeiro escalão. A ideia do governo é discutir com eles os projetos e as prioridades para suas regiões.

Pero no mucho. No arranjo interno do PT, finalizado ontem, Rui Falcão acabou fora da Secretaria de Relações Internacionais do partido, como era esperado. O deputado e ex-presidente da sigla, que não é próximo a Gleisi Hoffmann, tem posição diferente da cúpula petista a respeito da Venezuela de Nicolás Maduro.

Bate.... O Vetor Brasil reúne na segunda-feira os governadores e agora também “presidenciáveis” Eduardo Leite (PSDB-RS) e Flávio Dino (PCdoB-MA) para uma longa conversa em São Paulo.

...papo. De acordo com a entidade, que pré-seleciona e desenvolve profissionais públicos em parceria com governos de todo o País, a ideia é promover a tolerância política e discutir a importância do diálogo democrático para o aperfeiçoamento da gestão pública.


Pronto, Falei!

Sobre a ação contra Roberto Alvim

"Retrocesso cultural e democrático é proibir. Se alguém comprometer o governo, que o governo o afaste. Mordaça, não”

Marco Aurélio Mello, ministro do Supremo Tribunal Federal (STF)

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Coluna do Estadão

Guedes vira antítese de Moro e de Mandetta

Militares do governo auxiliares diretos de Jair Bolsonaro se dizem bem impressionados com Paulo Guedes. Acham que o comportamento do ministro, mesmo com o cheiro do óleo quente cada vez mais …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Sinal amarelo nas eleições municipais

Analistas políticos, dirigentes partidários, autoridades da Justiça e candidatos começaram a ficar preocupados com a campanha eleitoral deste ano no País. Os três principais fatores: a pressão …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Parecer indica brecha para eleição das Casas

Até adversários de Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre viram na manifestação da AGU sobre a ação questionando a reeleição para o comando da Câmara e do Senado um atalho para a dupla do DEM se manter no …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Setor de eventos ainda esquecido por governos

Apesar de representar 5% do PIB nacional e empregar mais de 12 milhões de profissionais diretos e indiretos, o mercado de eventos está abandonado pelo poder público. Paralisado desde março e sem …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Renovação ainda em alta, indica pesquisa

A dois meses do primeiro turno das eleições, partidos tentam se balizar em um cenário de incertezas. Pesquisa realizada pelo Instituto Locomotiva, em parceria com a escola de formação do …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Celso Russomanno e a agenda de Bolsonaro

Jair Bolsonaro apresentou uma agenda básica a Celso Russomanno para a eleição na capital paulista. O presidente gostaria de ver o deputado do Republicanos, se ele mantiver a decisão da candidatura …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Pauta verde ainda fora das eleições municipais

No momento em que o debate ambiental e sustentável cresce no mundo e pressiona o Brasil, a pauta verde, por enquanto e infelizmente, está fora das prioridades da maior parte dos candidatos nas …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Fux mantém controle sob juiz das garantias

Antes de tomar posse na presidência do Supremo, Luiz Fux determinou a inclusão em pauta das ações diretas de inconstitucionalidade (Adins) referentes ao juiz das garantias, bandeira da advocacia, …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Os alicerces para a candidatura de Doria

A escolha do vereador emedebista Ricardo Nunes para ser o vice de Bruno Covas na eleição deste ano em São Paulo finca alicerces para a construção da aliança entre PSDB, MDB e DEM em torno da …


Exclusivo
Coluna do Estadão

Luiz Fux: Lava a Jato e “sentimento” do povo

Para além das frases salutares, porém, muitas vezes óbvias e obrigatórias (a defesa da democracia e da independência entre os Poderes), o discurso de Luiz Fux ao tomar posse na presidência do Supremo …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados