search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Com caras novas, Botafogo só empata com Boavista na estreia no Carioca

Esportes

Publicidade | Anuncie

Esportes

Com caras novas, Botafogo só empata com Boavista na estreia no Carioca


Botafogo ficou no 0 a 0 contra o Boavista pelo Campeonato Carioca (Foto: Vítor Silva/ Botafogo)
Botafogo ficou no 0 a 0 contra o Boavista pelo Campeonato Carioca (Foto: Vítor Silva/ Botafogo)

Na estreia do técnico Marcelo Chamusca, o Botafogo não conseguiu começar bem a sua participação no Campeonato Carioca. Nesta quarta-feira, enfrentou o Boavista, no Engenhão, no Rio, e empatou sem gols, apesar de algumas boas chances criadas, inclusive tendo mandado a bola no travessão.

O Boavista é o primeiro a entrar em campo pela segunda rodada. Recebe o Bangu no domingo, às 18h, no estádio Elcyr Resende de Mendonça, em Saquarema. No dia seguinte, às 21h, o Botafogo volta a jogar no Engenhão, diante do Resende.

O Boavista começou de forma ofensiva e criou boas oportunidades logo nos primeiros lances. Aos dois minutos, Erick Flores arriscou chute rasteiro, que passou perto da trave. Pouco depois, Ralph ganhou na corrida, invadiu a área pelo lado direito e chutou. O goleiro Diego tentou encaixar, mas a bola escapou para escanteio.

A primeira boa chegada do Botafogo aconteceu por volta dos 25 minutos e em quatro chutes no mesmo lance. Após cobrança de falta, o Boavista tentou fazer a linha de impedimento, mas o lance seguiu. Matheus Babi finalizou, mas o goleiro Klever defendeu, e, no rebote, Ênio bateu na defesa. A bola então sobrou para Kevin, que acertou o travessão e, por fim, Kanu disparou por cima. Depois deste bombardeio, a partida ficou mais estudada e com poucas chances.

Na volta para o segundo tempo, o Boavista buscou mais os contra-ataques. O Botafogo teve mais posse de bola, mas encontrava dificuldade em furar a defesa adversária. Mais objetivo, o Boavista assustou aos 12 minutos, com escanteio e cabeceio por cima de Elivelton. Aos 22, em jogada de velocidade, Erick Flores acionou Vitor Feijão, que chutou forte. O Boavista só não ficou à frente do placar por conta da excelente defesa de Diego Loureiro.

Na parte final, o Botafogo tentou exercer pressão. Aos 37, após rebote de escanteio, Warley bateu bonito de fora da área, mas a bola desviou e foi para fora. Em outro lance, Bruno Nazário foi acionado dentro da área e chutou em cima da defesa. Na sobra tocou para Matheus Nascimento, mas o goleiro se adiantou bem.

A grande chance surgiu aos 40 minutos, quando Matheus Nascimento recebeu cruzamento e cabeceou muito bem, exigindo grande defesa do goleiro Kléver. O Botafogo tentou até o último lance, com cabeceio de Bruno Nazário, mas não conseguiu os três pontos.

BOTAFOGO
Diego Loureiro, Kevin, Marcelo Benevenuto, Kanu e Hugo; Luiz Otávio (Matheus Nascimento), Rickson (Zé Welison) e Bruno Nazário; Warley (Cesinha), Matheus Babi (Navarro) e Ênio (Ronald). T.: Marcelo Chamusca

BOAVISTA
Kléver; Gabriel Cassimiro, Gustavo Geladeira (Vitão), Elivelton, Jean Victor; Fernando Bob, Jucilei, Ralph (Luis Felipe); Érick Flores, Vitor Feijão, Caio Felipe (Wisney). T.: Leandrão

Estádio> Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Paulo Renato Moreira da Silva Coelho
Assistentes: Daniel do Espírito Santo Parro e Wallace Muller Barros Santos
Cartões amarelos: Caio Felipe e Fernando Bob (BOA)

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados