Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Tribuna Livre

Tribuna Livre

Colunista

Leitores do Jornal A Tribuna

Todos nós podemos ser uma pessoa tóxica

Coluna foi publicada nesta segunda-feira (19)

David Braga | 19/02/2024, 15:12 15:12 h | Atualizado em 19/02/2024, 15:11

É provável que você já tenha escutado a recomendação para “fugir de pessoas tóxicas”, mas se você analisar bem, este é um conceito equivocado e desconexo da realidade. Afinal, todos nós somos tóxicos em alguns momentos, com maior ou menor intensidade. Ao longo da vida é praticamente impossível você não ter magoado alguém com uma postura, uma fala mal colocada ou ter agido de forma negativa. A grande diferença é reconhecer esses momentos e atitudes, para podermos tratar nossas toxidades e sermos melhores como pessoa.

Por isso, é de extrema relevância a busca pelo autoconhecimento, pois ao se conhecer de maneira profunda, seja por um processo qualificado de coaching, seja via processo terapêutico, conseguimos notar quais são nossas competências e habilidades, além de observar como estamos sendo percebidos por nossos colegas, amigos e familiares.

Talvez você conheça alguém que reclama o tempo todo, é pessimista, te deixa para baixo, coloca defeito em tudo o que vê e é extremamente crítico, não é verdade?

Se essa pessoa for você, tome muito cuidado, pois pode estar arruinando a sua credibilidade e imagem, fatores fundamentais para quem quer ter êxito profissional.

Para termos a percepção se estamos sendo tóxicos, é fundamental atentar aos sentimentos e reações alheias, avaliando o impacto que estamos gerando, pois sempre é possível readequar a rota, mudar o comportamento e promover a melhoria contínua do nosso ser.

Evidentemente que, para isso ocorrer, é necessário humildade, maturidade emocional e escuta ativa.

Além disso, é importante estarmos atentos aos feedbacks que recebemos constantemente, pois a vida e as pessoas sempre dão sinais e quando esses retornos são repetitivos é hora de parar e refletir.

Muitas vezes somos tóxicos mesmo sem saber, ou seja, não é intencional. O que não pode acontecer é acreditar que você tem uma personalidade pronta e que não pode mudar.

Agora que você sabe que todos nós podemos ser tóxicos, que tal olhar para o outro com mais empatia e ajudar no que for necessário?

Para termos um consistente networking é preciso gerenciar nossas relações pessoais e profissionais.

Olhar atentamente para como agimos, no trabalho e fora dele, é essencial para encontrarmos o tão falado equilíbrio emocional.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

SUGERIMOS PARA VOCÊ: