Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista Lorena Baldotto

Sexo & Saúde

Imagem do colunista Lorena Baldotto

Tribuna Online

Você já ouviu falar do “abraço dos afogados”?

14/11/2021 11:16:59 min. de leitura

Meus queridos leitores, hoje eu trouxe para vocês uma reflexão que eu achei genial, e por isso fiz questão de  compartilhar com vocês. O texto foi escrito por Marcos Bulhões, e eu vejo muito esse comportamento no consultório, principalmente, por parte das mulheres que se doam demais pelo relacionamento. 

Não que você não deva lutar por isso, mas tentar salvar as coisas sozinha não é sua responsabilidade, e pode sim te prejudicar, viu?  Segue a leitura intitulada “Abraço dos Afogados”. Bom proveito! 

Os relacionamentos são o cenário ideal para os “heróis”, eles enxergam alguém vulnerável, ferido e abandonado e pronto! Encontram a pessoa certa, alguém que precisa ser salvo. 

Alguns vão além, e escolhem um alvo que ainda é refém, que não cortou vínculos com o “vilão” e ainda gosta de alguém que não a valoriza.

Então, muitos mergulham no mar do desafio e tentam salvar alguém, que, pensam eles, após ser salva terá uma vida eterna de gratidão, e pela bravura, os escolherão para estar ao lado. 

O que os heróis emocionais não percebem é o perigo que correm! Os salva-vidas que são treinados para isso  contam que, quando alguém se afoga, é perigoso tentar salvá-la de imediato! Pois há o risco do abraço do afogado!

Que resumidamente é o instinto do afogado se agarrando com todas as forças ao que está mais perto, sem sequer considerar que,  no desespero, podem afogar alguém que está ali para estender a mão. 

Eles se abraçam e juntos acabam se afogando. De maneira simbólica, as relações heroicas são assim! Você aceita o desafio de salvar alguém, e por fim acaba se perdendo, com ela e por ela.

 É preciso ser inteligente até na escolha de quem salvar, pois, na área emocional, a chance daquela pessoa te levar para o fundo é muito grande!

Alguns até conseguem sair e trazer alguém para fora, mas, de 10 socorridos, oito saltam de volta no mar perigoso que ainda não foi superado! 

Alguns heróis vão atrás! E esses? Dificilmente voltam à superfície do seu eu. E você? Está se afogando ou tentando salvar alguém? Quer ajuda para sair desse ciclo? Me segue lá do Instagram @dra.lorenabaldotto que eu posso te ajudar.

LORENA BALDOTTO é ginecologista e sexóloga