Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Sexo & Saúde

Colunista

Sexo & Saúde

Tipos de orgasmos

| 31/05/2020, 11:48 11:48 h | Atualizado em 31/05/2020, 11:49

Sim! Isso mesmo, existem vários tipos de orgasmos, pois existem formas distintas de estímulo que vão provocar o ápice do prazer, e elas podem acontecer de diversas formas, mas antes, deixa eu te contar o que seu corpo sente nessa hora. Seu corpo dá sinais de que o orgasmo está chegando. O aumento do fluxo sanguíneo na região íntima, que fica mais vermelha e inchada, é um deles.

Além disso, pode ocorrer um aumento da temperatura, extremidades mais frias, taquicardia (coração acelerado), sua respiração fica mais ofegante, os seios ficam mais rígidos, os músculos do corpo inteiro contraem.

Você pode sentir ondas passando pelo seu corpo até o momento que relaxa. Maravilhoso isso não é?

Mas não é só isso, quando atingimos o orgasmo, o cérebro libera endorfina e serotonina, dando aquela sensação de bem-estar que a gente adora e promove um relaxamento de todo o corpo e mente.

Mas vamos voltar aos tipos de orgasmo... Cada mulher tem um organismo diferente, por isso, as sensações também podem ser.
Você pode sentir um mix de sensações ou todas juntas, pois existem diversas formas de sentir prazer.

E para atingir o tal orgasmo, vamos a elas? As formas convencionais e mais fáceis de atingir o orgasmo acontecem por estímulos clitorianos, com ou sem penetração, orgasmo do ponto G, orgasmo do ponto A, contato pele/pele (principalmente das zonas erógenas), estímulo mamário, com penetração anal, e estímulo perineal.

Essas são as formas mais prováveis de conseguir chegar ao orgasmo.

O orgasmo vindo da estimulação clitoriana é o mais comum e sentido pela maioria das mulheres, pois a região possui mais de 8 mil terminações nervosas.

É como se todas as terminações nervosas do pênis estivessem concentradas em uma pequena área, do tamanho de um grão de milho.

O orgasmo do ponto A, que é um ponto mais interno da vagina, causa tanto prazer quanto o ponto G. Fica entre o colo do útero e a bexiga. É possível alcançá-lo em uma penetração forte e profunda durante o sexo, principalmente na posição papai e mamãe.

Agora mãos à obra! O importante é encontrar a que você mais gosta, explorar bastante, aprender e aperfeiçoar, para aproveitar ao máximo seus momentos de intimidade.
Sabia que isso pode ajudar e muito seu relacionamento?

Para mais informações, entre em contato e me diga nas redes sociais @lorenabaldotto

Te vejo lá!

MATÉRIAS RELACIONADAS