Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Sexo & Saúde

Sexo & Saúde

Colunista

Lorena Baldotto

A cirurgia íntima tira a sensibilidade?

| 05/06/2022, 10:29 10:29 h | Atualizado em 05/06/2022, 10:30

Na coluna de hoje eu vou abordar a principal dúvida das mulheres quando o assunto é a cirurgia íntima. Falo isso com convicção, pois no consultório essa dúvida surge em 99% das mulheres que têm o desejo de fazer a plástica e deixar a região íntima mais harmônica.

Você sabia que a cirurgia íntima feminina é uma das cirurgias com maior potencial de causar impacto positivo na autoestima e autoconfiança da mulher? 

E não estou falando que você tem que fazer para mostrar ou para ter a “pepeka” bonita para apresentar para o boy, não! Aliás, se esse for o motivo, eu nem recomendo que você faça. Essa cirurgia é para   você se sentir bem   caso as alterações nessa área te afetem.

Queixas relacionadas ao desconforto durante o ato sexual, constrangimento em usar calças justas e biquínis, e até dificuldade de urinar sem que haja respingos quando os pequenos lábios são proeminentes (pois o jato de urina sai, em algumas ocasiões, desgovernado) são questões que levam as mulheres a realizar a cirurgia. 

Mas vamos ao tema da nossa conversa de hoje, que é aquele que faz com que muitas temam o procedimento, que é a possibilidade de perder a sensibilidade na região íntima. Afinal, de que adianta uma “pepeka” linda e que não sente prazer algum? 

Pois então, a boa notícia é que ela não vai tirar a sua sensibilidade. Muito pelo contrário! Ela pode, inclusive, facilitar o contato na hora da penetração. Chocada, né?

Para começar, a cirurgia não interfere no prazer sexual, aliás, interfere positivamente, pois nada supera uma mulher cheia de autoconfiança e autoestima elevadas em um relacionamento. 

A cirurgia, obviamente, deve ser feita por profissional experiente. Conseguimos retirar a pele em excesso sem mexer na irrigação e inervação do clitóris e, mesmo nas técnicas em que é preciso fazer a diminuição do clitóris, nós também conseguimos fazer essa separação sem dano a sensibilidade.  

Embora há alguns anos a cirurgia íntima feminina possa ter sido considerada um tabu, hoje em dia não é mais. Eu mesma falo frequentemente sobre o tema no meu Instagram @dra.loreenabaldotto.

Aparece lá que a gente pode conversar mais sobre isso.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS