Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Propaganda

Propaganda

Colunista

Nilda Miranda

Facebook vira Meta e anuncia o metaverso. Como isso afeta seu negócio?

Com suas múltiplas possibilidades, o metaverso é o futuro da internet?

Nilda Miranda | 11/11/2021, 13:47 13:47 h | Atualizado em 11/11/2021, 13:47

Há algumas semanas o Facebook anunciou o rebranding da marca - o grupo agora se chama Meta - e quase ao mesmo tempo anunciou também um investimento de US$50 milhões no desenvolvimento de uma realidade paralela no âmbito digital, o seu metaverso.

Embora o metaverso não seja tão novo assim, o fato é que o anúncio do desenvolvimento da nova ferramenta, e também a mudança do nome do grupo, criaram espaço para debates na mídia, especialmente sobre como as marcas poderão explorar o metaverso e também sobre os impactos do rebrandig do Facebook.

 "Há muitos especialistas afirmando que o rebranding foi realizado para sair do foco dos problemas e não acho que seja o caso. O rebranding é um processo estratégico para que uma marca se posicione melhor no mercado de acordo com os seus valores e objetivos. Assim, quando a empresa entendeu que era preciso mudar e entrar de cabeça no metaverso, eles decidiram que era hora de uma mudança de posicionamento. E eu acredito que o impacto será muito positivo! O metaverso é o futuro ou melhor, o presente, estamos presenciando uma grande movimentação do mercado em direção ao que se pode fazer com/no metaverso", afirma Rapha Avellar é CEO e fundador da Adventures - primeira Brandtech da América Latina e uma das mais promissoras startups do país, que está criando o maior ecossistema de marcas nativas digitais das Américas.

Rapha Avellar, CEO e fundador da Adventures
Rapha Avellar, CEO e fundador da Adventures |  Foto: Divulgação
 

 Para o publicitário Adilson Lourenço, Sócio Presidente da Artcom Comunicação, “as interações sociais no meio digital, abrigadas em geral pelas redes sociais, mudaram completamente o cotidiano da comunicação com novos formatos, produção contínua e também novas formas de investir em comunicação. O Meta é uma evolução dessas interações e, nele, o já antigo Facebook se propõe a criar um novo universo que pode ser explorado por pessoas que não estão no mesmo espaço físico, o Metaverso. Além da rede de Zuckerberg, outras gigantes como Microsoft, Nvidia e Epic Games também já investem no conceito”. Acredito que isso vai abrir, literalmente, um novo universo para a comunicação, tanto em níveis de aproximação e interação entre marcas e clientes quanto pelas possibilidades criativas oferecidas. O momento parece bem favorável para o desenvolvimento desse Metaverso, com a iminente implantação da tecnologia 5G e os avanços consistentes do blockchain na segurança dos dados, por exemplo. O conceito de Metaverso chega com poder para reiniciar o jogo, trazendo mais uma vez para a propaganda o desafio da tela branca, onde a criatividade vai ter o belo desafio de encontrar essas novas e surpreendentes soluções. Nesse caminho só uma coisa é certa: vamos encontrar muita inovação e tecnologia.”

Adilson Lourenço, Sócio Presidente da Artcom Comunicação
Adilson Lourenço, Sócio Presidente da Artcom Comunicação |  Foto: Divulgação
 

 "Para as marcas, o metaverso representa uma imensa oportunidade de se conectar mais genuinamente com o seu público. Não se trata apenas de oferecer um serviço ou a melhor experiência, mas sim de proporcionar um mundo completo, com possibilidades inteiras e profundas. Estamos diante da união do entretenimento e um mundo de soluções que pode ser traduzido em criatividade e negócios para todas as marcas, atendendo totalmente às necessidades das pessoas. Em um futuro muito próximo, podemos ter um grande metaverso conectado, tal como pode ser a proposta que o Facebook um dia. Mas hoje, o que pode ser feito é buscar entender totalmente, quais são as bases destes diversos universos criados", completa Rapha Avellar.

Bloomin’Day do Outback vai realizar sonhos de crianças

No dia 17 de novembro, o Outback Steakhouse realizará o seu 15º Bloomin’ Day, campanha que reverte todo o valor líquido da venda da cebola gigante Bloomin’ Onion nos restaurantes ou das Bloom Petals no delivery para uma instituição beneficente. Este ano, assim como nas últimas três campanhas, a renda será destinada à Make-A-Wish® Brasil, entidade que proporciona a realização de sonhos de crianças com doenças graves. E a ação já vem rendendo bons frutos: 118 sonhos já foram realizados com as doações dos anos anteriores, segundo a própria entidade. E a meta é superar a marca de 180 ainda esse ano.

Além de aproveitar a cebola gigante e dourada nos restaurantes ou as pétalas pelo delivery via iFood no dia 17/11 para ajudar, quem quiser adiantar a doação poderá comprar um vale-presente do Bloomin’ Day de R$ 50 ou mais, e o valor líquido de uma Bloomin’ Onion será automaticamente revertido pra tornar sonhos em realidade. É só acessar www.outback.com.br/giftcard.

Imagem ilustrativa da imagem Facebook vira Meta e anuncia o metaverso. Como isso afeta seu negócio?
 

Douglas Souza e Meta fecham acordo de conteúdo

Douglas Souza se juntou ao time de criadores do Facebook Gaming. Desde o dia 1 de novembro o jogador da seleção brasileira de vôlei e um dos destaques das Olimpíadas de Tóquio já possui histórico no universo gamer e ao longo de um ano levará mais de 950 horas de conteúdo ao vivo à plataforma.

Com transmissões ao vivo toda semana, os fãs vão poder contar com muita interação e bom-humor, marca registrada do atleta, enquanto ele joga partidas de League of Legends e outros jogos. Todas as livestreams serão realizadas exclusivamente em sua Página no Facebook Gaming.

"É uma grande honra participar desse projeto. Amo games, League of Legends e quem acompanhar não vai se arrepender, porque vai ser muito divertido. Estou muito empolgado em poder compartilhar mais esse trabalho!”, garante Douglas Souza.

A parceira de conteúdo conta ainda com mais de 100 vídeos e Reels exclusivos que serão publicados, ao longo de um ano, em sua conta no Instagram (@douglasouza). Douglas conquistou uma legião de fãs durante os jogos olímpicos deste ano e já conta com mais de 3 milhões de seguidores, um crescimento de mais de 1,000%* só durante a competição, e que o colocou no ranking mundial de atletas olímpicos mais seguidos da plataforma.

"Queremos que os criadores de conteúdo possam construir comunidades vibrantes e engajadas em nossas plataformas e estamos animados com a chegada do Douglas no nosso time de gaming creators. Um atleta de alta performance que encontrou no Facebook Gaming e no Instagram um espaço de conexão com fãs, comunidades e marcas", conta o gerente de parcerias do Facebook Gaming, William Pimenta.

Douglas Souza, jogador da Seleção Brasileira de Vôlei
Douglas Souza, jogador da Seleção Brasileira de Vôlei |  Foto: Divulgação
 

MATÉRIAS RELACIONADAS