Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Plenário

Plenário

Colunista

Prisão pode prejudicar PL

Coluna foi publicada nesta sexta-feira (01)

Eduardo Maia | 01/03/2024, 11:05 11:05 h | Atualizado em 01/03/2024, 11:05


Imagem ilustrativa da imagem Prisão pode prejudicar PL
Capitão Assumção está preso após determinação do ministro Alexandre de Moraes (STF) |  Foto: Lucas S. Costa/ Ales

Com a prisão do deputado e pré-candidato à Prefeitura de Vitória Capitão Assumção (PL), por determinação do ministro Alexandre de Moraes, interlocutores do PL avaliam que o partido terá mais um problema na Grande Vitória, visto que o empresário Thiago Oliveira, também pré-candidato, só que em Vila Velha, também foi preso no final de janeiro. Essa visão, porém, é contrariada pelo presidente da sigla, Magno Malta.

“Não haverá plano B, o pré-candidato em Vitória é Assumção”, disse o senador. No entanto, mesmo com a declaração de Malta, na prática não se sabe como o partido vai agir se Assumção continuar preso. Nos bastidores, existia a ideia de trazer o ex-presidente Jair Bolsonaro ao Estado para apoiar Assumção, o que não se sabe se ainda vai acontecer. Uma coisa é certa: se o deputado continuar preso, a possibilidade do PL ceder para outros caminhos na capital é considerável.

Possibilidade de adiar

Por conta da prisão, parlamentares disseram que a escolha do novo conselheiro do Tribunal de Contas, prevista para acontecer na segunda, pode ser adiada. “A princípio não terá problema para votarmos, mas pode ser que, por questão de serenidade, isso seja retardado, em razão de ser o primeiro dia em plenário após a prisão”, disse à coluna um deputado.

Suplência do partido

A Constituição Estadual prevê que deputados não podem se ausentar por mais de 120 dias de suas atividades na Assembleia. Segundo esse aspecto, Assumção, após esse período, perderia o mandato. Assim, Rafael Monteiro, que teve 10 mil votos em 2022 e é suplente, assumiria o lugar dele. Sobre o assunto, a Assembleia ainda não se manifestou.

Paixão de família

O deputado estadual Bruno Resende (União), apaixonado pelo time Estrela de Cachoeiro e também por fuscas parece passar essas duas paixões de geração em geração. Isso porque o deputado posou para fotos com seu filho, ambos com a camiseta do time do Sul do Estado e junto ao fusquinha da família.

Equilíbrio

O subsecretário de Trabalho, Emprego e Geração de Renda e presidente do PT em Cachoeiro, Carlos Casteglione, vê o cenário político da cidade mais equilibrado, após a desistência do vereador Júnior Corrêa (PL) à corrida eleitoral deste ano.

Segundo ele, Juninho, como o vereador é conhecido, tinha certa vantagem quando estava no páreo e que, agora, o cenário de Cachoeiro de Itapemirim estaria mais equilibrado entre os concorrentes atuais.

Tucano começa a abrir as asas

O pré-candidato à Prefeitura de Vitória Luiz Paulo Vellozo Lucas começou a intensificar a movimentação. Ele contratou a marqueteira Ananda Miranda, que esteve até pouco tempo atrás à frente da comunicação da Câmara de Vitória e do presidente Leandro Piquet (Republicanos). A ideia deles é trabalhar em campanhas que “superem a polarização”. Atores políticos estavam à espera de que Luiz Paulo começasse a de fato “abrir as asas” para o pleito.


Galeria

Empossado

O ex-vereador Joel Rangel (PRD) tomou posse como presidente do Instituto de Previdência de Vila Velha, a convite do prefeito Arnaldinho Borgo (Podemos). A intenção dele é continuar a gerir o órgão “com segurança jurídica”, segundo informou.

Ação educativa

Os alunos do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) de Vitória terão uma aula diferente na próxima segunda-feira (04). O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), desembargador Carlos Simões Fonseca, e o juiz eleitoral Renan Sales, diretor da Escola Judiciária Eleitoral (EJE), darão uma palestra educativa, com início às 9 horas, no teatro da unidade, promovendo a educação eleitoral de forma ativa para os estudantes.

É oficial

O presidente da Assembleia, Marcelo Santos (Podemos), inscreveu na quinta-feira (29) o nome do secretário da Casa Civil, Davi Diniz para concorrer à vaga do Tribunal de Contas.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

SUGERIMOS PARA VOCÊ: