Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Papo de Família

Papo de Família

Colunista

Cláudio Miranda

Pais que têm medo de não serem amados pelos filhos

| 12/02/2022, 09:29 09:29 h | Atualizado em 12/02/2022, 09:30

Existem pais que vivem totalmente para os filhos. Para alguns, os filhos se tornam a razão deles viverem. São pais hiperfocados nos filhos e pecam por não querer frustrá-los. Não deixam faltar nada e suprem praticamente tudo que eles necessitam. 

Esse tipo de pais acostumam os filhos a receber demasiadamente sem ter que fazer esforço para conseguir algo. Os filhos começam a pedir coisas e gerar novas demandas. Essas relações não são saudáveis do ponto de vista da saúde mental e familiar. E você? Como se relaciona com seu filho?

Não estou dizendo que não se deva amar os filhos. O problema é a proteção que se dá e realização dos seus desejos de forma exagerada. O filho adquire um tipo de vício e fica extremamente dependente dos pais. Então o amor passa a se deteriorar porque se torna um relacionamento tóxico. É como a comida, se estraga ela deixa de nutrir e fará mal. O tipo de relacionamento que você estabelece com o seu filho dirá para onde você o está conduzindo.

Pais que “dão tudo” aos filhos poderão desenvolver um medo de não serem amados por eles. Ser bom pai e boa mãe não é sair dando tudo que eles pedem. Essa insegurança em relação ao amor de um filho pode estar sinalizando um tipo de carência emocional da parte dos adultos.

 Um histórico de educação ruim na infância pode ser danoso gerando mecanismos de compensação dessa carência, dando bens materiais demasiadamente. Seria como se tivesse comprando o amor do filho. É preciso entender que não dar é amor também.

Nesse momento passam a ser chantageados pelos filhos e aumenta então a sensação de culpa, de estar errando e surge o medo de perder o amor do filho se não fizer o que ele pede. Ao temerem não serem amados esses pais são sequestrados afetivamente pelos filhos e desenvolvem uma relação de dependência emocional que pode ser muito ruim para o futuro dessa família.

Filhos com esse padrão comportamental se tornam frágeis, arrogantes, egoístas e insensíveis. Na vida adulta poderão apresentar dificuldades na relação com os outros por não terem desenvolvido habilidades saudáveis de comunicação social.

Os filhos são uma parte da família. Eles devem aprender a expressar seu amor também. Devem demonstrar gratidão e reconhecimento por tudo que recebem. Quem os ensina a terem esse comportamento são os pais. 

Ser pai e mãe muitas vezes é tarefa desafiadora. Só aprendemos isso na prática, acertando aqui, errando ali, e está tudo bem. O problema é quando você erra e morre de culpa. Não se sinta mais assim. Se perdoe a cada suposto erro que cometer. Descubra novas formas de se relacionar com seus filhos. Se achar que pode ser bom para você, busque uma ajuda terapêutica.

Não existe um manual prático de como educar filhos. Existem sim caminhos abertos que poderão ser adaptados conforme cada família, cada crença, cada expectativa familiar.

Até breve!

Seu limite gratuito de 15 matérias bloqueadas acabou...
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos:
Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS